Nota de apoio do PSD

28 de fevereiro de 2018 - 13:45

Da Redação

Compartilhe

Câmara de Santos

Em razão do ocorrido na última quinta (22), quando o vereador João Neri, suplente do vereador Zequinha Teixeira, não pode se pronunciar na sessão da Câmara, o PSD, partido de Neri, divulgou a seguinte nota:

“A Executiva do PSD em Santos, vem por meio desta nota, prestar todo apoio e solidariedade a seu membro e suplente de vereador pelo partido na Cidade, João Neri, que no exercício do mandato de vereador na última semana, foi impedido de apresentar projetos por esvaziamento da sessão por parte de outros vereadores.

Participando como Vereador de Santos pela primeira vez, devido ao afastamento por uma semana do incansável Vereador Zequinha Teixeira, Neri tomou posse na sessão de segunda-feira (19) e teria apenas a sessão de quinta passada (22) para apresentar seus trabalhos no período.

Só que foi impossibilitado do mesmo devido ao esvaziamento da sessão por parte de outros vereadores que de maneira estratégica, saíram do plenário por 3 minutos, segundo consta, a fim de impedir a fala de Neri no pequeno expediente, retornando na sequência para as votações da ordem do dia. Neri mostrou a força de sua representatividade ao contar com mais de 70 pessoas pressentes em sua posse temporária na segunda passada (19), entre eles, o deputado estadual santista, Paulo Corrêa Jr (PEN), o presidente do PSD Santos, Raphael Vita Costa, e muitos membros da Executiva.

Essa estratégia de usar o regimento para calar a voz de João Neri é tudo o que ninguém deseja na política brasileira.

É falta de respeito com ele e com os quase 2 mil santistas que o elegeram suplente da coligação PSD-PTB. Achar outra justificativa para o ocorrido é querer achar que o povo ainda é refém do processo político. Basta abrir os olhos para ver que isso mudou.

Desde sua fundação em 2011, o PSD de Santos luta por uma nova maneira de fazer política.

Com apenas sete anos de atividades, o PSD elegeu em sua coligação três vereadores no último pleito e tem participado do atual governo colaborando em diversos setores, principalmente no desporto de alto desenvolvimento em Santos.

Diante disso, essa Executiva sugere que a Câmara modifique o regimento interno da Câmara e agilizar os trabalhos de plenário suprimindo a necessidade de apresenta-los em plenário antes da votação dos mesmos, uma vez que tal medida agiliza o processo

Tal proposta segue como sugestão a Comissão Especial de Vereadores que desenvolve o tema, presidida com orgulho pelo PSD, na figura do Vereador Braz.

Dar mais transparência e acabar com os subterfúgios regimentais das ações legislativas deve ser um objetivo comum e suprapartidário, pois, sem sombra de dúvida, é vontade da população brasileira”.

LEIA TAMBÉM: