Penhora de joias

Câmara de Santos discute situação das vítimas de assalto à Caixa

O objetivo é debater sobre os direitos dos clientes do serviço de penhor em função do assalto ocorrido no mês de dezembro de 2017, na agência central da Caixa Econômica Federal

10 de fevereiro de 2018 - 20:08

Da Redação

Compartilhe

Pessoas que tiveram suas joias roubadas e que se encontravam na unidade Centro da Caixa devem procurar o Procon. Banco alega que vai pagar 1,5 do valor da penhora.Foto: Divulgação

A Câmara de Santos realizará no próximo dia 16 de fevereiro, às 15 horas, Audiência Pública sobre o caso Caixa.

O objetivo é debater sobre os direitos dos clientes do serviço de penhor em função do assalto ocorrido no mês de dezembro de 2017, na agência central da Caixa.

A iniciativa é do vereador e líder do Governo, Ademir Pestana (PSDB),

O encontro ocorrerá no Auditório Vereadora “Zeny de Sá Goulart”, da Câmara Municipal.

Foram convidados, o coordenador do Procon/Santos, Rafael Quaresma.

E também de representantes da Caixa, Ministério Público, Associação e Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor.

Clientes

No dia 31 de janeiro, o Procon/Santos atendeu 880 clientes do penhor da Caixa.

Isso ocorreu no segundo dia de mutirão do órgão para pessoas prejudicadas pelo roubo.

Um terceiro atendimento está marcado para o próximo dia 26.