Santos

Câmara vota lei sobre amamentação nesta segunda (4)

Primeira discussão ocorre nesta segunda (4), a partir das 18h30

04 de abril de 2016 - 17:10

Da Redação

Compartilhe

Já se sabe a importância da amamentação, que tem até uma semana especial no calendário do Ministério da Saúde e da Organização Mundial de Saúde (OMS), celebrada em agosto. Pesquisas mostram os benefícios do ato até os dois anos de vida dos bebês e e a diferença que pode fazer na vida destas crianças. O ato de amamentar em público, entretanto, gera às vezes estranheza. Ainda hoje, não é difícil encontrar mães que estavam amamentam e se sentiram reprovadas com olhares ou mesmo que foram impedidas em determinados locais.

Para garantir que o ato de amamentar em estabelecimentos públicos e particulares seja assegurado na cidade de Santos, o vereador prof. Igor Martins (PSB) apresentou projeto de lei complementar de nº 63/2015, que será votado nesta segunda-feira (4), em sessão que começa às 18h30. O intuito é que nenhuma mulher seja proibida de fazê-lo, assim como aconteceu em São Paulo. Na capital, existe multa para quem proibir a mulher de amamentar.

“Pois é, ainda temos que lutar e muito pra poder amamentar nossos filhos em público, e na hora em que eles precisam, aqui em nosso país. Ainda sofremos muitos preconceitos quando amamentamos e isso é um fator que agrava o baixo índice de amamentação exclusiva nos primeiros seis meses de vida, que seria de extrema importância pra nossa sociedade, para as nossas crianças e a saúde deles. Poderíamos ficar aqui enumerando muitos fatores da importância da amamentação até os 2 anos de idade, mas hoje é dia de ir a rua, ou melhor, lá na Câmara Municipal e lutar em prol de todas nós, pra que essa triste realidade mude, num país, onde amamentar salvaria muitas vidas”, convidou a instrutora de yoga e doula Adriana Vieira em seu blog do Espaço Namaskar

“Essa será a primeira votação e é importante termos o maior número de mulheres que querem que isso aconteça pra que juntas, possamos mudar esses pré-conceitos contra o ato de alimentar nossos bebês em público e a qualquer hora, como é preconizado pela OMS e é um direito de toda criança”, afirma Adriana Vieira, coordenadora da Hora do Mamaço em Santos, e que fez parte da primeira reuninão no gabinete do vereador Igor, em abril de 2015, juntamente com a enfermeria Sandra Abreu, que é consultora em aleitamento materno do Anjos do Leite.

LEIA TAMBÉM: