cidades

Petrobras inicia construção de sede no Valongo

Começou a construção da nova sede da Unidade de Exploração e Produção de Gás e Petróleo da Bacia de Santos,…

07 de julho de 2011 - 12:09

Da Redação

Compartilhe

Começou a construção da nova sede da Unidade de Exploração e Produção de Gás e Petróleo da Bacia de Santos, da Petrobras, no Valongo. O ato foi marcado ontem (6) por cerimônia no local da obra, com a presença de autoridades, diretores e funcionários. A estimativa é que a primeira fase do empreendimento seja entregue até o final de 2013 e abrigue 2.200 funcionários.

A Petrobras ocupará uma área de 25 mil metros quadrados no Largo Marquês de Monte Alegre, alavancando a revitalização da região central histórica. No seu entorno, onde já se encontram a antiga Estação Ferroviária e o Santuário Santo Antônio do Valongo, está sendo erguido o Museu Pelé, e projetado o complexo turístico, náutico e empresarial Porto Valongo Santos. O propósito da companhia é de se integrar às características do bairro, unindo tecnologia e preservação do patrimônio.

Com as três torres de escritórios e salas de trabalho, a pedido do governo municipal, a sede da Petrobras terá parque e praça do conhecimento abertos ao público, que retratarão fases importantes da história econômica da cidade. Além disso, o Museu do Petróleo ocupará o antigo armazém ferroviário no local.

A primeira torre terá 15.500 metros quadrados. Ela e o embasamento do complexo contarão com amplos estacionamentos, bicicletário, setor de atendimento médico, praça de alimentação, laboratório, auditório, centro de treinamento, lojas, banca de jornal e áreas de integração.

O prédio cumprirá exigências internacionais de sustentabilidade ambiental, usando menos energia elétrica e ar condicionado e mais luz e ventilação naturais, sem comprometer o conforto dos funcionários e visitantes, segundo o autor do projeto, arquiteto Ruy Rezende. Haverá ainda área verde com espécies nativas da região.

Os investimentos da Petrobras com a nova sede em Santos são de R$ 380 milhões. As outras duas torres serão construídas de acordo com a demanda das operações de petróleo e gás na Bacia de Santos, de acordo com o gerente-geral da Unidade, José Luiz Marcusso.

Conquista

Para o prefeito João Paulo Tavares Papa, presente à cerimônia, a construção da nova sede da Petrobras representa novo ciclo de desenvolvimento para a região. “Planejamos e trabalhamos muito para que a Petrobras viesse para Santos e para este local específico, onde a cidade nasceu. E a empresa fez a escolha técnica mais acertada, acreditou em Santos, o que resultou numa grande conquista para todo o litoral paulista”.

Papa destacou ainda que a cidade já vem se preparando para as transformações decorrentes do crescimento da produção de petróleo e gás na Bacia de Santos. “Setores da educação, lideranças e empresas estão mobilizados. Santos está pronta para responder aos desafios que esta nova vocação econômica que se abre”.

Em julho de 2008, a prefeitura oficializou a venda do terreno do Valongo à Petrobras para abrigar a sede própria da empresa na cidade, necessária com a expansão das atividades de exploração e produção na Bacia de Santos.

Controle de Operações

A sede da Petrobras no Valongo será a central de controle das operações da Bacia de Santos, que se estende ao longo do litoral dos estados do Rio, São Paulo, Paraná e Santa Catarina.

Segundo o diretor de exploração e produção da Petrobras, Guilherme de Oliveira Estrella, a estimativa é que até 2016 a produção da Bacia de Santos ultrapasse a da Bacia de Campos. “O que estamos vivendo hoje tem significado extraordinário para a Petrobras e para o Brasil, que tem nas reservas do pré-sal da Bacia de Santos a segurança energética necessária para um país em pleno desenvolvimento”.

A capacidade total das três torres será de mais de 6 mil funcionários. No pico das obras no Valongo o número de profissionais deve chegar a 1.200. Segundo a diretoria da Petrobras, haverá oportunidades de trabalho para moradores da região, inclusive nas demais empresas que fazem parte da cadeia de petróleo e gás e nas prestadoras de serviço.

A companhia recomenda às pessoas para que busquem formação e aperfeiçoamento profissional na área. Atualmente, a Petrobras tem 1 mil funcionários em seis prédios na cidade. As operações de exploração e prospecção na Bacia de Santos concentram 2 mil trabalhadores.

LEIA TAMBÉM: