Pesquisa

Pombos podem retransmitir doenças aos humanos

Controlar a superpopulação de pombos na cidade pode ser uma das alternativas, de acordo com o veterinário Eduardo Filetti

12 de fevereiro de 2016 - 18:02

Cris Challoub

Compartilhe

filettiUm novo estudo realizado com pombos nos municípios de Santos e São Vicente apontou que os pombos — com superpopulação no Município — podem retransmitir doenças aos humanos.

Segundo análise desenvolvida pelo médico veterinário e pesquisador da Universidade Santa Cecília (Unisanta), Eduardo Filetti, a proximidade das aves com o homem é cada vez maior. “Os pombos estão nos lixões, em locais onde há esgoto clandestino. Ou seja, em contato com excrementos humanos. Eles [pombos] estão se contaminando de doenças que antes eram só nossas”, explica o pesquisador.

O ponto mais preocupante nesta situação são as pessoas com doenças imunossupressoras (aids, hepatite), que podem ser contraídas com mais facilidade por meio das fezes molhadas do animal.

Assista a entrevista na íntegra na BoqnewsTV:

LEIA TAMBÉM: