Rua Frei Caneca

Após quatro anos da reforma, fiação aérea permanece em rua no Centro de Santos

Após quatro anos e mais de R$ 700 mil investidos, reurbanização da Rua Frei Caneca não conseguiu embutir a fiação aérea conforme previsto na reforma.

21 de janeiro de 2019 - 08:00

Da Redação

Compartilhe

Apesar dos investimentos, fiação exposta permanece como se nada tivesse ocorrido. Foram mais de R$ 700 mil gastos na reurbanização da Rua Frei Caneca, no Centro de Santos. Foto: Nando Santos

 

Em 2015, a Prefeitura anunciou que a Rua Frei Caneca, no Centro de Santos, passaria por uma ampla reformulação nos seus quase 200 metros de extensão.

Em 2017, o Boqnews havia denunciado o problema. 

Na ocasião, a prefeitura informara que estava em tratativas com a CPFL para remoção dos postes antigos, o que permitiria a ligação dos postes estilo republicano e consequente eliminação da fiação aérea.

Na prática, porém, nada ocorreu.

Afinal, além de melhorias anunciadas, como reformulação de calçadas, uma chama a atenção: a fiação aérea seria substituída para o solo.

Assim, o local voltaria efetivamente ao passado, com postes republicanos e ligação subterrânea da fiação.

Na prática, porém, o que se vê hoje é a ocupação na mesma calçada dos postes históricos e dos tradicionais de concreto e ferro.

Ou seja, a poluição visual na rua só piorou, pois a fiação aérea permanece assim como os postes estilizados.

 

Verbas Dade

A obra consumiu R$ 743 mil, com verbas Dade, recursos da área de turismo repassados pelo governo do Estado aos municípios.

Em resposta, a Prefeitura alega que os postes republicanos foram ligados à energia elétrica, mas as tratativas com a CPFL para a retirada dos postes tradicionais não avançaram.

E assim, a pequena rua Frei Caneca concentra hoje o maior volume de postes por metro quadrado do Centro Histórico de Santos.

Confira o vídeo da Boqnews TV.

LEIA TAMBÉM: