Eleição

Eleitores santistas não irão votar com o uso da biometria

Após divulgações de informações de que alguns brasileiros seriam permitidos a votar apenas se tivessem feito a biometria, rumores surgiram nas redes sociais

06 de outubro de 2018 - 09:30

Da Redação

Compartilhe

A não é em território nacional, nem estadual. A exigência apenas se aplica para os municípios selecionados pelo Tribunal Superior Eleitoral.

Dessa forma, as eleições de 2018, a Baixada Santista não sofreu qualquer alteração.

De acordo com a chefe do cartório da Zona Eleitoral 118ª, Michele Lapa, as condições são as mesmas das eleições passadas.

“O eleitor não será identificado pela biometria, mas pelo documento com foto”, afirmou Michele.

A única cidade que terá uma votação mista será em São Vicente, onde haverá votação híbrida, com uma parcela dos eleitores usando a biometria, e os demais votando da maneira tradicional. Ou seja, com o título, acompanhado com um documento com foto.

Após eleição

Portanto, os eleitores da Baixada Santista vão ter que correr nos cartórios e enfrentar longas filas para fazer a biometria, caso a previsão do Tribunal Superior Eleitoral se confirme.

O órgão espera que até as eleições de 2022 todos os municípios já estejam com a totalidade dos eleitores cadastrados no exame biométrico.

A abertura do cadastramento só ocorrerá a partir de 5 de novembro em razão das eleições.

Dados da região

Afinal, menos de 3 em cada 10 eleitores da Baixada Santista fez a biometria. Dos 1.353.426 eleitores cadastrados nos nove municípios da Baixada Santista, apenas 372.070 (27,5%) já compareceram aos cartórios para realizar a mudança.

Assim, restam 981.356 eleitores – sem contar com os novos que se cadastrarão com a reabertura das atividades após as eleições.

As cidades com os melhores índices são as do Litoral Sul: Peruíbe (36,56%) e Praia Grande (26,16%). A pior, São Vicente (19,65%). A média regional é inferior a do Estado de São Paulo. Dos 33.040.411 eleitores, 14,9 milhões (45,14%) já fizeram a biometria em todo o estado.

Mais de 100 municípios paulistas (de um total de 645) já atingiram a marca de 100%.

Isso incluindo cidades maiores que Santos.

Esse é o caso de Sorocaba, que cadastrou quase 458 mil eleitores.

Filas

Se mantido o prazo até 2022, os cartórios da região terão que fazer uma média de mil atendimentos por dia. Assim, as quilométricas filas serão inevitáveis, ainda mais que os cartórios costumam atender ao público durante meio expediente.

Desde outubro de 2015 todos os cartórios do Estado estão habilitados a realizar a biometria. Ela consiste em obter as informações dos eleitores por meio das digitais. Assim, o eleitor que procura o cartório para solicitar o título pela primeira vez, fazer a transferência de domicílio eleitoral ou revisão de dados passa pelo cadastramento biométrico.

Ele inclui a coleta das digitais de todos os dedos das mãos, além de fotografia e assinatura digital, quando disponível.

Cadastramento

Até 4 de novembro de 2018, o cadastro eleitoral está fechado para a preparação das Eleições 2018. O eleitor poderá obter o primeiro título, transferir o domicílio eleitoral, regularizar documento cancelado ou fazer a biometria a partir de 5 de novembro de 2018.

Em todos os cartórios e postos do Estado, e nas unidades do Poupatempo com serviços eleitorais é necessário agendar dia e horário para comparecimento.

118ª ZE

Em razão de fechamentos de unidades escolares, algumas seções foram transferidas. Quem votava no colégio Leão XIII (ZE 272ª) foi transferido para a segunda unidade do colégio Novo Tempo, localizado na Rua São José, 115, no Bairro do Embaré.

Já os eleitores que votavam no Colégio Afonso Pena agora terão que se dirigir ao Jean Piaget, à Av. Almirante Cochrane, 120, na Aparecida.

Votos em trânsito em Santos serão realizados na U.M Professora Iveta Mesquita Nogueira, localizada à rua Av. Rei Alberto I, 379, na Ponta da Praia.

Este ano, a novidade do voto em trânsito é que o eleitor de outro Estado votará apenas para presidente. Que é o único cargo em âmbito nacional.

Já os eleitores de outros municípios do Estado de SP votarão em todos os cargos disputados. Sendo eles: deputados federal e estadual, senadores, governador e presidente.

273ª ZE

Na 273ª, os eleitores que votavam no Colégio Braz Cubas, à Rua Heitor Penteado, 62 – Marapé, foram transferidos para dois colégios.

Assim, as seções 166 e 175 foram transferidas para o Colégio Lamec, à Rua Carvalho de Mendonça, 587 – Vila Belmiro.

Já no Vertex (Rua Alfredo Shammass, 62 – Marapé) serão os eleitores das seções 176 e 181.

Duas novas seções foram abertas no CCBEU (Rua Azevedo Sodré, 101, no Gonzaga). São os números 307 e 314.

118ª ZE

A chefe do cartório da Zona Eleitoral 118ª, Michele Lapa, alerta que os munícipes que votavam na E.E Cleobulo Amazonas Duarte e não participaram da última eleição devem ficar atentos, pois em 2016 a seção já foi transferida para a FEFIS (Av. Conselheiro Nébias, 536, Encruzilhada).

Essa mudança também é valida para as eleições de 2018. O eleitor que votava no campus da Unimes localizado à Rua Constituição terá de votar no CAIS (Centro de Atividades Integradas de Santos Colégio Santista ), à Rua Sete de Setembro, 34, no bairro da Vila Nova.

LEIA TAMBÉM: