Estação X
Diego Corumba

Jornalista especializado em games

Horizon Chase Turbo

O jogo nacional Horizon Chase Turbo já lançou e você confere, aqui no Boqnews, todas as informações para acelerar nas mais de 100 pistas do novo de corrida do Brasil.

16 de Maio de 2018 - 10:43

Compartilhe

O dia 15 de maio é um daqueles que deve ser anotado como divisor de águas na história dos games no Brasil. Essa é a data do lançamento do game nacional Horizon Chase Turbo para PlayStation 4 e Steam. O jogo de corrida pode ser definido em muitos adjetivos, mas a única palavra que devem se apegar é “obrigatório”, caso tenha uma das plataformas. Posso ser sincero com vocês? Isso nem é hype, o jogo é BOM. De verdade. E aqui vamos exaltar quando sai algo de qualidade de nosso país, já que não é sempre que temos algo assim certo?

Horizon Chase Turbo foi criado numa premissa de fazer jogos de corrida no estilo “arcade” como os aclamados Top Gear e Enduro. Em termos mais simples, jogos que eu vou me divertir, que você vai se divertir, sua mãe, sua avó, seu irmão mais novo, seus amigos que não entendem nada de game (“qual botão acelera?” será a única pergunta, juro) e todos aproveitarão sem frescuras. Ele é o primeiro jogo nacional a ser lançado em mídia física no PS4, trazendo um peso enorme para ele. Não foi por “marketing” nem por “ajuda”. Foi por merecimento.

Apresento-os Nirvana, o veículo que usei para fazer este review

O jogo é divertido, cheio de cores, com várias opções de veículos e mais de 100 pistas que você pode jogar sozinho ou com até quatro amigos em tela dividida. O que mais cativa nele, porém, é a sua simplicidade. Basta escolher o carro e pista, e “puft”, como num passe de mágica você estará correndo. Inovador em pleno Séc.XXI, não é? Me surpreende este gênero, de jogos mais simples, ter desaparecido ao longo dos anos. Basta jogar um assim que você se pergunta como essas coisas ousaram sumir. Com certeza ele nem se compara com Gran Turismo Sport, Project Cars 2, Forza Motorsport 7 e outros, mas nem é sua intenção. Eles apenas querem ver você suar frio enquanto alcança o primeiro colocado da corrida na última volta. Que a música, composta pelo mesmo ser humano genial que criou a trilha sonora de Top Gear (quem jogou Super Nintendo deve lembrar até hoje) fique na sua cabeça. Que você chame seus amigos e joguem juntos. Essa é a proposta que oferecem e posso afirmar que cumprem com louvor.

Cada veículo tem atributos que podem fazer a diferença nas corridas. Quanto mais se atentar nisso, mais chegará em primeiro colocado

Sendo sincero com vocês, isso é um alívio não só para o mercado de jogos, mas na minha vida como gamer também. “Hora da história”. Uma vez levei meu PS4 para uma festa na casa de uma amiga minha e todos estávamos nos divertindo com Injustice, Os Cavaleiros do Zodíaco: Alma dos Soldados, com os sustos de Resident Evil VII e levei também Rocket League. Quando coloquei o jogo, a primeira pergunta foi “O que é isso, Diego?”. Respondi claramente “São carrinhos de controle remoto que jogam futebol”. A cara de espanto e de “QUE?” até hoje não saíram da minha mente. E pra explicar um treco desse? Pode não parecer para nós, que jogamos, pois estamos acostumados com coisas até piores…mas o “povo”, gente comum, meros mortais, não estão preparados para isso. Tentei empurrar o game mesmo assim, mas ninguém “engoliu” a ideia e logo pediram pra voltar ao Injustice (uma pena, teriam se divertido muito…MAS ok). Horizon Chase Turbo não vai me dar esse trabalho. Até minha namorada que tem aversão à violência gratuita (tsc…) vai aproveitar.

Junte os amigos e dispare na largada para não comer poeira.

Agora vamos discutir alguns pontos que o pessoal não enxerga muito no mundo dos games. Como disse, Horizon Chase Turbo tem uma proposta bem diferente dos demais e vamos assumir, não tem os gráficos ultra-realistas que essa geração consome. Ele é um jogo indie, feito por um estúdio independente (Aquiris), assim como os também nacionais Chroma Squad e 99 Vidas. Seu potencial e competência garantiram o investimento da PlayStation Brasil nesse mercado, o que pode confirmar o que disse acima sobre ser um divisor de águas para o país. Se puder, compre-o. Ele custa R$49 e pode não ser muito para outras empresas, mas isso terá um grande retorno para a Aquiris e poderemos ver o progresso deles fazendo jogos ainda melhores.

O incentivo ao mercado nacional é algo que está em grande desfalque hoje. Temos a Aquiris que conquistou este lugar, assim como a santista Mukutu que foi premiada este ano produzindo um jogo de combate ao câncer, porém temos milhares de pessoas e pequenos estúdios por aí tentando fazer UM jogo só. Este investimento que você faz hoje não é só para o pessoal que produziu Horizon ganhe dinheiro e faça mais jogos. É para a PlayStation ver que existe público para isso aqui e que damos apoio aos “nossos”. Só aqui da Baixada Santista conheço algumas pessoas e cursos que trabalham isso. Meu próprio irmão está em um deles. É fácil comprar jogos lindos e maravilhosos de empresas que estão há mais de 15, 20 anos de mercado e vem de fora. Realmente são muito bons, não seremos hipócritas aqui. Também consumo. Mas virar as costas para algo bom que temos, só por não ser “TÃO BOM”, é dar um tiro na sua alcunha de “gamer”.

O mais perto que estiver da largada, mais vai perceber o nervosismo para não ser ultrapassado nem bater em nada

Podemos estar atrasados neste mercado, mas Horizon chegou para acelerar este processo. Desculpem a parte “emocional” da coisa, mas é a primeira vez que vejo uma porta destas se abrindo. Nos últimos anos tivemos um “boom” cultural muito bom, com séries e filmes sendo aclamados em festivais externos, com material nacional no Netflix entre os mais assistidos da plataforma em todo o mundo (gente, pelo amor, vi mais de 1x o comercial de 3% no cinema…isso é ótimo), artistas nacionais conquistando espaço nos quadrinhos como DC Comics e Marvel, apenas para ilustrar alguns pontos onde estamos ganhando destaque. Eu li, hoje, críticas AMERICANAS (um povo de cultura nacionalista e que amam seus próprios produtos) falando muito bem da Aquiris e do jogo. Nos sites especializados do mundo todo ele está bombando. E agora?

A Aquiris lança, junto ao jogo, um encarte com uma carta agradecendo aos jogadores pelo apoio

 

Vamos imaginar que o jogo lançado é um foguete. Horizon Chase Turbo saiu um sucesso e ultrapassou a exosfera (não estudaram ciências né? A camada da Terra que antecede o espaço). Como o veículo, ele vai “boiar” por ali sem um propulsor. Nós temos de impulsionar ele além dali, para que não só isso retorne positivamente à publisher, mas também para que nos surja jogos tão incríveis quanto. Eles buscaram inspiração no passado para colocar o jogo em nossas mãos, porém temos de olhar para frente para trazer ainda mais conteúdo de qualidade como esse em nossas prateleiras. Ele foi um sinal, bem grande e luminoso falando “estamos aqui”. Como você vai responder?

Como me encontrar na rede:

PlayStation: CorumbaDS
Xbox One: PlumpDIEGODS
Nintendo Switch: SW-3514-0697-9012
E-mail: colunaestacaox@outlook.com