Coluna 3
Jairo Sergio de Abreu

Roda Gigante

Coluna sobre política em âmbito regional e nacional de Jairo Sérgio de Abreu

06 de novembro de 2018 - 18:35

Compartilhe

Roda gigante I

Quem acompanha pesquisa eleitoral já havia identificado no dia anterior à eleição a virada favorável ao governador Márcio França (PSB). Ou seja, se a eleição fosse no sábado (27), ele provavelmente venceria. Afinal, tanto Ibope como Datafolha apontavam empate técnico entre ambos, com tendência de alta para o pessebista. E, no Datafolha, França liderava (51% a 49%).

 

Roda gigante II

No entanto, esta tendência foi freada pelos eleitores indecisos ou que anulariam, mas que temiam o risco do PT voltar ao poder, ainda que indiretamente, em um eventual governo França, como apregoado pelo seu oponente. Reflexo da estratégia de Doria de se colocar como anti-PT e grudar seu nome ao de Jair Bolsonaro.

 

Roda gigante III

A estratégia deu certo. Bolsonaro obteve 67,97% dos votos válidos no estado, ganhando em 633 dos 645 municípios paulistas. Doria superou França por 741.610 votos.

Déjà-vu

A situação ocorrida no domingo lembra um fato parecido nas eleições de 2004, quando, às vésperas da eleição, pesquisa Ibope destacava vantagem da candidata do PT, Telma de Souza, em 10 pontos percentuais. No entanto, levantamento Enfoque/Boqnews mostrava um rigoroso empate técnico entre ela e João Paulo Papa, com tendência de alta a ele. Abertas as urnas, Papa venceu por 0,74% – 1.771 votos. Ou seja, o efeito anti-PT ocorrido em Santos no passado ganhou força em âmbito estadual no último domingo.

 

Falha nossa

O articulista falhou – e feio – na última coluna. Ao contrário do publicado, o prefeito Paulo Barbosa não viajou. Ele ficou em Santos no domingo (28), acompanhando o desenrolar das eleições presidencial e ao governo paulista.

 

Fechando a conta

Deputado federal não reeleito, João Paulo Papa (PSDB) usou a tribuna da Câmara para encaminhar suas emendas parlamentares para 2019, totalizando R$ 15.420.774,00 para a área da Saúde da região. Desde o início do seu mandato, ele garantiu recursos na ordem de R$ 67 milhões para o setor, voltados para custeio, investimentos e compras de equipamentos em unidades de saúde da Baixada Santista.

 

Ironia da vida

Ex-PSDB atual PP, o prof. Kenny já foi avisado que será o interlocutor na Assembleia Legislativa no futuro governo Doria para questões ligadas à Baixada Santista. E pensar que o PSDB santista pediu a cassação do seu mandato por infidelidade partidária…

Entre tapas

O clima ficou pesado entre membros do PSDB ligados ao prefeito paulistano, Bruno Covas, e integrantes do diretório do partido em Santos, nos dias que antecederam a eleição do último domingo (28). Houve gente que até dormiu na sede do diretório para garantir a preservação do material publicitário de Doria.

 

Bolsas garantidas

O juiz Evandro Renato Pereira aceitou pedido da Defensoria Pública e da Associação de Pais Bolsistas de Santos para garantir as matrículas dos alunos que estudam na rede particular por meio de bolsas, conforme convênio entre a Prefeitura e escolas, para que as vagas sejam garantidas até o fim do ciclo, conforme prevê o contrato em vigor. O magistrado entende que há direito adquirido.

Amizade no ar

Por qual razão um empresário, dono de emissoras de rádio em Santos e Guarujá, está lotado como secretário particular no gabinete do deputado Marcelo Squassoni (PRB), na Câmara Federal, desde o início de 2015?

Quem Responde?

Quantos novos nomes estarão envolvidos na Operação Tritão, que apura corrupção no Porto de Santos?

Frase

“O otimista é um tolo. O pessimista, um chato. Bom mesmo é ser um realista esperançoso.” Ariano Suassuna – poeta e dramaturgo