Boxe

Rose Volante e Katie Taylor se enfrentam em luta nos EUA

O combate coloca em jogo três títulos mundiais de boxe feminino

17 de janeiro de 2019 - 11:02

Da Redação

Compartilhe

A luta mais esperada dos últimos anos no boxe feminino internacional vai colocar frente à frente Rose Volante, campeã pela Organização Mundial de Boxe, e a irlandesa Katie Taylor, detentora dos cinturões da Associação Mundial e da Federação Mundial de Boxe. A brasileira, atleta da equipe Memorial, já está se preparando para o duelo marcado para 15 de março, em Filadélfia, nos Estados Unidos.

A oponente de Rose no combate, que vale a unificação dos três títulos, é o grande nome da modalidade no mundo.

Katie possui uma carreira invicta como profissional, com 12 lutas e 12 vitórias.

Antes de 2016, quando se profissionalizou, conquistou o pentacampeonato mundial amador de boxe na categoria até 60kg (2006, 2008, 2010, 2012 e 2014).

Ela também venceu cinco vezes o Campeonato da União Europeia e seis vezes o Campeonato Europeu.

Faturou ainda os Jogos Europeus de 2015.

Por fim, Katie conquistou a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012.

O bom desempenho rendeu à irlandesa, de 32 anos, prêmios fora do ringue. Katie foi eleita três vezes como a boxeadora do ano pela Associação Internacional de Boxe, a A, em 2008, 2010 e 2012.

A europeia tem como empresário o renomado Eddie Hearn. Entre outros, ele cuida da carreira de Anthony Joshua, campeão mundial dos pesos-pesados.

“Acreditando no potencial da Rose , investimos nela e ela tornou-se campeã mundial! Para nós é um orgulho tê-la como atleta do Memorial. Investimos em diversas modalidades esportivas e acreditamos que momentos como esse engrandecem o pugilismo nacional e internacional”, destaca Pepe Alstut, diretor do Grupo Memorial.

Rose “The Queen”

Apesar do destaque internacional da rival, Rose Volante promete estar preparada para o duelo, válida pela categoria das pesos-leves.

“É o combate mais importante da minha carreira. Serão três títulos do mundo em jogo. É um duelo de duas campeãs do mundo. Estou me preparando para enfrentar uma pugilista diferenciada, de alto nível, com títulos expressivos. Nesse momento,  o foco é estudar minha adversária e estar preparada  para fazer uma grande luta”, afirma a pugilista do time Memorial.

Rose, de 36 anos, já está imortalizada no boxe nacional.

Ela sagrou-se a primeira brasileira campeã mundial de boxe na história em dezembro de 2017, quando venceu a argentina Brenda Carabajal.

Desde então, defendeu o cinturão em duas ocasiões e ganhou ambos os combates. No primeiro, em abril passado, bateu a panamenha Lourdes Borbua.

No segundo, já em setembro, superou a colombiana Yolis Marrugo Franco.

No total, como profissional, a brasileira realizou 14 confrontos e triunfou em todos, tendo vencido oito lutas por nocaute.

Entre suas conquistas, além do cinturão da  Organização Mundial de Boxe, a atleta do Memorial foi campeã latino-americana duas vezes. Ela também foi campeã estadual.

Vale destacar que, assim como sua oponente, Rose faturou diversos títulos como amadora. Só no Brasil, foi tetracampeã paulista, ganhou três vezes o campeonato nacional e venceu os Jogos Abertos do Interior em quatro oportunidades.

Fora do país, sagrou-se campeã sul-americana em 2011. No ano seguinte, conquistou a medalha de prata no Pan-Americano de boxe.

Confiança

O técnico Felipe Moledas deposita muita confiança em sua atleta.

“A Rose está treinando com muito foco e determinação. Sabemos que esta é a luta mais importante da sua carreira. Por isso, também estou me dedicando integralmente à sua preparação para essa unificação dos cinturões”.

Embora o combate tenha como plano de fundo a disputa pela unificação dos três cinturões mundiais, o duelo também vale a invencibilidade das duas pugilistas.

LEIA TAMBÉM: