ETC
Cultura

Projeto O Passo leva educação musical à escola de Cubatão

Pelo menos 30 alunos de escola de Cubatão aprenderam técnicas musicais ao longo do ano, cuja apresentação final ocorreu na última segunda (17)

21 de dezembro de 2018 - 18:17

Da Redação

Compartilhe

Alunos da UME Dr. Ulysses Silveira Guimarães, de Cubatão, se apresentaram na segunda (17), no Bloco Cultural “José Edgard da Silva”, em Cubatão, na Baixada Santista.

A apresentação fez parte do encerramento do projeto “O Passo”, um método de educação musical por meio de 32 oficinas gratuitas, que foram realizadas durante um ano com 30 crianças da escola.

O projeto é uma realização do Ministério da Cultura por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura – Rouanet, produção do Grupo Incentivar e patrocínio da Petrocoque, empresa petroquímica situada em Cubatão/SP.

Na ocasião, os alunos apresentaram músicas aprendidas ao longo das oficinas, além de assistirem à apresentação do Bloco d’O Passo, um grupo de percussão e canto criado por Lucas Ciavatta em 1998, também criador do projeto.

O Bloco d’O Passo já se apresentou em espaços como Sala Cecília Meireles, Teatro Carlos Gomes, Teatro do Jockey, Espaço Cultural Sergio Porto e Sala Baden Powell, além de uma turnê pela França.

 

Pelo menos 30 alunos de escola de Cubatão aprenderam técnicas musicais ao longo do ano, cuja apresentação final ocorreu na última segunda (17). Foto: Divulgação

Mostrando o aprendizado

Após um ano de oficina a garotada mostrou tudo o que aprendeu com o projeto e apresentaram músicas como O Xote das Meninas, de Elba Ramalho, Asa Branca, de Luiz Gonzaga, Vagalumes, da banda Pollo, entre outras.

Reconhecido no Brasil e no exterior, o projeto foi criado em 1996 por Lucas Ciavatta, indicado ao Prêmio Faz Diferença, do jornal O Globo, em 2011, pelo conjunto de sua contribuição para o ensino da Música.

Baseado num andar específico e orientado pelos pilares corpo, representação, grupo e cultura, “O Passo” introduz novos conceitos no ensino-aprendizagem musical das crianças como posição e espaço musical.

E também:  novas ferramentas como o andar, notações orais e corporais e a Partitura d’O Passo.

“É uma forma de inclusão efetiva de todos os alunos na prática musical com o desenvolvimento da musicalidade de cada um, por meio d’O Passo, um método baseado nos princípios de inclusão e autonomia. Agora é hora de mostrar a todos o desenvolvimento e aprendizado dos alunos nesta linda apresentação”, explica Lucas Ciavatta, criador do projeto.

As oficinas buscaram propiciar o reconhecimento do corpo como uma ferramenta fundamental para o processo de ensino-aprendizagem de música.

E ainda: introduz a noção de que corpo e mente devem caminhar necessariamente juntas, auxiliando na construção de processos de representação cada vez mais complexos, prestando especial atenção às formas de notação oral, corporal e gráfica.

Além de possibilitar a compreensão de que nossa cultura se impõe como uma referência fundamental para a construção tanto de nossa música quanto de nossa identidade.

 

Patrocínio

O projeto só foi possível graças ao apoio da Petrocoque, atuante no ramo petroquímico.

A empresa tem como atividades principais a produção de coque calcinado de petróleo e produtos correlatos, bem como a geração de energia, tendo como compromisso a construção de um futuro melhor para as próximas gerações, e por isso apoia projetos voltados ao desenvolvimento social de crianças e adolescentes

LEIA TAMBÉM: