ETC
Dia dos Namorados

Relacionamento à distância é a realidade de alguns casais

Antigamente, casais que mantinham um relacionamento à distância precisavam se comunicar por meio de cartas e, se tivessem condições, pelo telefone. Hoje, a tecnologia alterou de forma significativa os relacionamentos

12 de junho de 2018 - 13:45

Lucas Freire

Compartilhe

Independente da época, quase todas as pessoas já passaram por uma situação em que teve o relacionamento dificultado pela distância, mas nada que impedisse a manutenção do amor. Já quem nunca se deparou nessa situação, possivelmente ainda irá vivenciá-la um dia. Questão de tempo.

Décadas atrás, antes mesmo da chegada da internet e do período a qual as linhas telefônicas eram consideradas como um serviço restrito e elitizado, muitos casais que se relacionavam a distância mantinham contato por correspondência. Desde cartas de amor feitas à mão até o envio de fotos. Os Correios agradeciam.

Um exemplo de que a distância não é um obstáculo que afeta de vez a relação é o caso de Miguel Pereira e de Alessandra Pereira que em setembro completam 24 anos de casados.

Durante o período de namoro, eles mantinham um relacionamento à distância. O contato normalmente era feito apenas por cartas, que viajavam cerca de 500 quilômetros. Ele, de Santos, no litoral, e ela uma jovem de Salto Grande, no interior paulista, próximo ao Paraná.

Os encontros normalmente ocorriam quando Miguel conseguia tempo para visitá-la no interior. A família dele costumava frequentar a pequena cidade interiorana e assim ambos acabaram se conhecendo pessoalmente antes de subirem ao altar.

Há mais de 20 anos atrás, Miguel e Alessandra firmaram o compromisso, casando no interior de São Paulo (Foto: Arquivo Pessoa / Divulgação)

 

Relacionamento à distância via Internet

Com a evolução da internet, surgiram as redes sociais, serviços de bate-papo, chats e assim por diante. Hoje, os casais que possuem a distância entre si usam a internet como um meio para melhorar a comunicação e até mesmo aqueles se encontram com fre-quência intensificaram o contato a partir da internet. Às vezes, aliás, conversam, ainda que próximos, pelos aplicativos dos celulares.

Bruno Santos, de 20 anos, e Hallana Ferreira de 24 anos, estão juntos desde 2016. O amor do casal atravessa fronteiras interestaduais. Ele mora em Salvador, e ela em Distrito Serrana, do município de Brejões, do estado da Bahia. Uma viagem em torno de cinco horas e meia.

O namoro se iniciou em 12 de janeiro e o pedido foi feito pela internet.  O primeiro encontro ocorreu após cinco meses em dia 16 de junho. “Eu fui visitá-lo. A data caiu bem em cima do aniversário dele. Eu lembro a sensação que foi abraçá-lo pela primeira vez”, contou Hallana.

Ela explica que tudo começou da forma mais aleatória possível. Ambos conversavam bastante pela internet, mas ela acreditava que seria mais uma amizade, e conforme o tempo passasse a intensidade das conversas diminuiria.  “Achei que só seríamos amigos, pois pensava que ele era um sujeito mulherengo”, afirmou a jovem.

Fortalecimento

O sentimento das saudades é o que falou mais alto para o casal. Muitas situações surgem com as dificuldades, da mesma forma que ocorreria em qualquer relacionamento próximo. Hallana disse que busca ficar, no máximo, até dois meses sem vê-lo, mas para que tudo dê certo é necessário planejamento.

Para o freelancer em informática, tudo depende da época em questão em relação aos trabalhos e também da remuneração, que não é fixa. Às vezes, imprevistos, que pesam no orçamento, podem adiar o encontro do casal.

Porém, ambos sabem lidar com essas situações, principalmente em razão das distâncias que os separam momentaneamente.

Bruno acredita que a internet ajuda a manter o contato, quase que diário, com a namorada. “Fora do chat, agimos como amigos, até porque além de namorarmos, nós somos amigos. Então compartilhamos coisas que o outro vai achar engraçado”, relatou.

Para os dois, a confiança é o mais importante de tudo, e essa segurança basta para que o relacionamento siga adiante.

O casal foi presentado no aniversário de namoro com o desenho do amigo (Arte: Hector Guedes / Divulgação)

 

Mudanças

Na capital Paulista, o casal Ayumi Noguchi e Lucas Camargo, compartilha de viverem próximos um do outro. Mas antes disso, Lucas morava em Curitiba, e bem no começo do relacionamento só se viam uma vez ao mês. A estudante de direito contou que se conheceram através do twitter, e acabavam jogando juntos, principalmente por terem amigos em comum.

Com o passar do tempo Ayumi e Lucas se tornaram mais próximos. Ela explicou que a principio ambos, por respeito, decidiram não se relacionar com outras pessoas, mesmo sem firmar um namoro. A decisão é autoexplicativa, a partir do momento em que eles buscavam se conhecer pessoalmente.

Após 11 meses, Lucas mudou de estado, em direção a terras paulista, o que tornou o casal mais próximo. O estudante de TI até compara com o antes e depois da mudança, “no trabalho fazia hora extra para conseguir juntar um dinheiro a mais, tudo para poder vê-la, hoje gastamos R$4’’ disse o jovem.

Ele entende que há muitas dificuldade em se apaixonar por alguém através da internet, e considera-se sortudo pois enxerga sua namorada como uma pessoa madura. “Percebi que ela era uma pessoa que eu poderia confiar e resolvi dar uma chance, e não me arrependo’’, contou Camargo.

Ayumi e Lucas agora que moram próximos se vêem com maior frequência (Foto: Arquivo Pessoa / Divulgação)

LEIA TAMBÉM: