Turismo

Salvador: Lugar da cultura e alegria

Capital baiana guarda a história e tradições da cultura afro-brasileira.

06 de janeiro de 2019 - 08:30

Da Redação

Compartilhe

Cultura, beleza, misturas étnicas e mais, é assim que Salvador pode ser definida.

Primeira capital do País, a também capital baiana traz um ar arretado e simples para todos os moradores e turistas locais.

No entanto, o brilhantismo da região é aflorado durante o verão e o Carnaval, onde as festas populares ganham destaques, trazendo inúmeros visitantes para conhecer os famosos trios elétricos e seguir as imagens religiosas.

As belezas do lugar podem ser dividas em cidade alta e baixa, assim, conseguindo apreciá-la de forma mais tranquila e não perder nenhum encanto da arquitetura e cultura do lugar.

Região alta

Na localidade mais alta, os turistas e moradores podem se vislumbrar com a magestosa vista do Pelourinho.

O histórico e mais antigo bairro de Salvador, foi tombado como patrimônio da humanidade pela UNESCO, em 1985.

A denominação de Pelourinho se dava ao local onde os escravos eram castigados.

Salvador ainda trás diversas belezas nas ruas e vielas, que abrigam casarões antigos do século 17 e 18, museus e terreiros de candomblé.

Devido a Igreja de São Francisco ser considerada a obra barroca mais rica do País, inúmeros estudiosos viajam até a região para conhecer as belezas e riquezas da edificação.

Região baixa

Os turistas que desejarem conhecer mais de perto a parte mais baixa da cidade encontrarão outro importante ponto turístico de Salvador: o Elevador Lacerda, cartão postal que permite a ligação entre os dois pontos da cidade.

Outro ponto importante, localizado na região baixa é a Baía de Todos-os-Santos.

Sendo a segunda maior baía do mundo, depois do Golfo de Bengala, ela é uma reentrância da costa litorânea brasileira e foi dela que se originou o nome da capitania, província e atual estado brasileiro.

Ela se estende por 1.233km²e tem profundidade média de 9,8 metros, podendo chegar até 70 metros.

Conta ainda com visibilidade de mergulho entre 10 e 20 metros.

Outro aspecto curioso sobre a Baía de Todos-os-Santos é que desde 2014 ela foi declarada, durante o 1 Fórum Internacional de Gestão de Baías, sede da Amanônia Azul.

A proposta tem como meta estabelecer um marco mundial nos debates sobre economia do mar. Além de inteligência naval e cadeia produtiva.

Comidas Locais

Acarajé – A comida mais famosa da culinária baiana exala seus cheiros típicos da cultura pela cidade.

Feito com feijão fradinho frito em azeite de dendê e recheado com vatapá, camarão seco e vinagrete, ele é encontrado nas barracas de rua.

Cocada – Primeiramente vindo da África, os cocos no final do século 16 cobriam a orla da Bahia.

Com isso, surgiu uma das mais famosas receitas do estado.

Em Salvador, é vendida pelas baianas do acarajé. Comercializado em tabuleiros, o doce é oferecido em diversos sabores.

Lambreta – Da mesma família do mexilhão, ele é um dos moluscos mais saborosos encontrados no país.

Pode ser visto no litoral da Bahia, Sergipe e Alagoas.

A comida pode ser feita de forma simples e com temperos fáceis.

Basta o uso de pouca água, sal, azeite, coentro, cebola. Algumas casas servem lambreta grelhada.

Praias

Um dos quesitos que alavancam o charme de Salvador são suas praias.

Neste caso, vale lembrar, que algumas não estão próprias para banho.

No entanto, algumas contam com a possibilidade de aproveitar o mar e ficar em contato direto com a água.

As praias urbanas do município invariavelmente estão impróprias para o uso, mas os calçadões da orla não decepcionam.

Das praias urbanas, o Porto da Barra e o Farol da Barra são perfeitas para quem adora o mar.

As praias localizadas no Norte, em direção ao aeroporto, também abrigam águas limpas e intenso movimento aos finais de semana.

As melhores praias para se aproveitar em família ou sozinho são as de Itapuã, Stella Maris e a do Flamengo.

Para quem deseja sossegar, a recomendação é a praia do Buracão, no Rio Vermelho.

LEIA TAMBÉM: