Vida Saudável

Estresse pode acelerar o processo de surgimento dos cabelos brancos

Além do estresse, a genética também é uma das explicações para o surgimento dos cabelos brancos

08 de agosto de 2018 - 08:35

Felipe Rey

Compartilhe

Com o aparecimento dos cabelos brancos, diversas pessoas o reconhecem como sinal de sabedoria. Outras, apenas pelo estresse em excesso.

Hoje, muitos jovens/adultos vêm sofrendo com o esse tipo de estresse.

Assim, surgem cada vez mais os temerosos – para os mais vaidosos (as) – fios esbranquiçados.

O motivo pelo qual o isso ocorre se dá por diversas formas.

O estresse é um dos motivos mais recorrentes.

A dermatologista relata que ele afeta diretamente o organismo devido a liberação de substâncias químicas  ocasionando alterações nos comportamentos das células.

“O estresse agrava as mudanças hormonais que aceleram o processo, pois encurtam a atividade da melanina”, relata.

No entanto, a genética também pode influenciar diretamente na aparição dos mesmos.

A dermatologista Rita Abreu ressalta que a falta de melanina é a principal causa do surgimento dos precoces fios de cabelos brancos.

Mas ressalta que o estresse pode desencadear esta situação.

“Conforme a pessoa começa a envelhecer, a capacidade de produção da melanina reduz até determinado estágio em que ela cessa totalmente. E assim todos os cabelos da cabeça ficam brancos por completos”, explica.

Entretanto, vale ressaltar que, devido a genética, algumas pessoas ‘ganham’ cabelos brancos mais cedo do que as outras.

Rita salienta que é de suma importância não arrancar os fios brancos podendo ocasionar sérios danos ao couro cabeludo, como a calvície de tração.

“A estrutura que fica embaixo da pele fica danificada. Diante disso, o cabelo nasce mais fino e irregular ou, em alguns casos, não cresce mais”, orienta.

 

A retirada dos cabelos brancos pode ocasionar em problemas ao couro cabeludo (Foto: Divulgação)

Outros Fatores

Além da genética, Rita salienta que outras doenças podem levar aos fios brancos.

A canície precoce é outro fator que pode levar aos fios brancos.

Ela é nomenclada como o envelhecimento dos cabelos, quer dizer, o surgimento antes dos 20 anos de idade.

Neste caso, existem formas de adquirir a doença.

Segundo Rita, o vitiligo e a alopecia areata – queda repentina dos cabelos – são uma das enfermidades que levam aos cabelos esbranquiçados.

“Caso tenha fios brancos antes dessa idade também é aconselhável procurar o dermatologista para descartar algo mais sério, como uma doença metabólica ou até mesmo uma reação medicamentosa”, enfatiza.

A alopecia areata é caracterizada pela queda capilar, podendo afetar partes do corpo com pelos (Foto: Divulgação)

Cabelos joviais

Quando o assunto é fios brancos, imagina-se que apenas pessoas mais velhas tenham.

Cientistas, porém, revelam que a situação não tão simples assim.

No entanto, inúmeros jovens e adultos apresentam a coloração esbranquiçada logo no início da juventude, como no caso da universitária Ana Caroline Freitas, de 20 anos.

A guarujaense conta que, aos 8 anos de idade, notou a aparição dos cabelos brancos e achou anormal a coloração.

Segundo ela, os membros da família desenvolveram a coloração mais clara apenas na fase adulta.

“Eu praticava natação e sempre fui uma criança ansiosa, que sofria por antecedência. Assim, perto de competições eu ficava bastante inquieta imaginando mil coisas que poderiam acontecer”, relembra.

Ela ainda relata que, na vida adulta, o surgimento constante dos fios brancos se deve a combinação de trabalho e faculdade.

Ana explica que ao passar na dermatologista, a especialista informou que o surgimento era causado pela ansiedade.

“Ela me explicou como uma pequena alteração na produção de melanina, pois exames não detectaram outra doença”, finaliza.

Conforme Rita, os fios esbranquiçados começam a vir à tona, em média, aos 40 anos em pessoas ocidentais. Contudo, nos negros, a faixa de idade é elevada, mais precisamente aos 60 anos.

“Não existe uma forma de evitar o aparecimento de fios brancos já que se trata de um processo natural do organismo”, explica.

Para quem não curte os fios naturais, a alternativa é usar produtos que retomam à tonalidade original. Ou simplesmente, curtir novos visuais.

LEIA TAMBÉM: