Política

Amo meu País, nossa Nação

Artigo do vereador Benedito Furtado (PSB) sobre questões políticas do país durante o período eleitoral.

03 de setembro de 2018 - 10:33

Benedito Furtado

Compartilhe

Nestes tempos de eleições, da necessidade de profundas reflexões, de demonstrarmos nossas crenças, nossos desejos, nossos propósitos, nossas convicções, algo precisa ser dito por todos os brasileiros, algo que represente o nosso sentimento por esse País maravilhoso, belo, rico em diversidades, por esse povo pacífico, solidário, tolerante, trabalhador, algo que venha do fundo dos nossos corações.

O que dizer de quem somos, do que somos, do que queremos, para a nossa Pátria amada, para a nossa Nação querida?

É certo que uma minoria nos envergonha, rouba não só nossos bens materiais, nossas riquezas, mas, principalmente, nossos sonhos, nossa autoestima. No entanto, não é essa minoria perniciosa que irá selar nossos destino. Não podemos deixar que isso ocorra.

Sou um apaixonado pelo Brasil, tenho imenso orgulho da nossa bendita miscigenação, somos um País e uma Nação diferentes. Somos a síntese da humanidade. Aqui, habitam todas as etnias em cada um de nós. Somos africanos, europeus, asiáticos… enfim, somos brasileiros.

O que dizer, então, nestes tempos de escolhermos quem irá nos governar, pelo menos em tese?

Basta, deve ser nossa palavra de ordem.

Só existem duas maneiras de procedermos as mudanças que o Brasil precisa: através das armas ou do voto. Somos um povo pacífico, não toleramos armas.

Façamos de cada um dos nossos votos uma arma mortal contra a corrupção, contra o clientelismo que nos leva ao atraso.

Vamos votar com a mais absoluta convicção de que escolhemos a pessoa certa, aquele que realmente merece a nossa confiança.

Nada do voto de protesto, nada de deixar de votar.

Se nessas eleições cometermos algum equívoco, se votarmos errado, haverão outras eleições muito em breve.

Toda longa caminhada começa com o primeiro passo.

Façamos dessas eleições o início de uma nova caminhada.

Não troque seu voto por nada, não o venda, não o ofereça por simples amizade.

Voto não tem preço, tem consequências, muitas vezes graves.

E a luta continua…

Benedito Furtado