Obras

Obrigação de fazer

08 de maio de 2021 - 11:54

O prefeito Rogério Santos assinou lei complementar que exige que os serviços complementares de infraestrutura urbana e sinalização viária necessários para recomposição da via pública danificada em função de obras ou serviços deverão ser reparados no prazo máximo de 48 horas.

E as obras deverão ser custeadas integralmente pela empresa que realizou a obra, incluindo os custos ao reparo da sinalização.

Espera-se que a lei seja cumprida, inclusive por construtoras.

Como exemplo, a que está construindo na primeira quadra da Rua Oswaldo Cruz, no Boqueirão.

Com o vai-e-vem dos caminhões que atuam diretamente na obra, a via está bem danificada e precisaria ser recuperada.

Compartilhe

Leia Mais +

Site

Precisa de mapa

07 de maio de 2021 - 17:53

A mudança do site da Prefeitura de Santos complicou a vida de muita gente, especialmente quem precisa emitir notas fiscais.

Se antes, o link GISS – para emissão de notas – estava em destaque, agora há necessidade de um verdadeiro mapa para chegar ao destino.

Há necessidade clara de rever esta questão – assim como o Diário Oficial do Município – agora escondido para quem ter acesso ao conteúdo público.

 

Compartilhe

Leia Mais +

Vacinas

Posições distintas

06 de maio de 2021 - 14:13

Ao contrário do presidente Jair Bolsonaro, que optou em não se vacinar, apesar de ter completado 66 anos em março, o governador João Doria, 63 anos, divulgou em suas redes sociais que será vacinado nesta sexta (7).

Conforme a nota,  ele optou em ser vacinado apenas agora – já poderia ter sido vacinado desde 29 de abril, quando começou a vacinação no estado para sua faixa etária – por ter tomado a vacina contra a gripe em 22 de abril.

Médicos – e o próprio Ministério da Saúde – recomendam que o prazo de intervalo para vacinação entre as vacinas contra a Covid e da gripe é de 15 dias.

 

 

 

Compartilhe

Leia Mais +

36% da meta

Cine Roxy

28 de abril de 2021 - 21:08

Faltando menos de 2 horas para o fim da ‘vaquinha’ virtual, o Cine Roxy, de Santos, arrecadou 36% do total previsto no valor de R$ 240 mil.

A verba servirá para custeio de despesas, como a locação do imóvel onde o cinema está instalado, no Gonzaga, em Santos (SP).

Até o momento, foram arrecadados R$ 88.640,00 provenientes da contribuição de 992 pessoas.

A maior parte (359 pessoas) contribuiu com R$ 50,oo, cujos valores serão revertidos em benefícios, como ingressos de cinema, por exemplo.

Como o sistema é flex, o valor arrecadado será revertido ao espaço cultural.

Quem quiser colaborar, pode acessar este link e fazer sua contribuição.

São várias opções de trocas disponíveis.

 

Compartilhe

Leia Mais +

Ciro Gomes

Plenária virtual

22 de abril de 2021 - 21:54

 

Acontece nesta sexta (23) a plenária virtual “Agora É Ciro” para a região de Santos e litoral sul de São Paulo.

O objetivo do evento é organizar os apoiadores de Ciro Gomes para a construção de Projetos Regionais de Desenvolvimento, com base no Projeto Nacional de Desenvolvimento defendido pelo líder do PDT.

Participam do evento Marcio Aurélio, candidato a prefeito de Santos pelo PDT em 2020, e Antonio Neto, vice-presidente estadual do PDT e candidato a vice-prefeito de São Paulo na chapa com Marcio França (PSB) nas eleições do ano passado.

A plenária será realizada pelo Zoom a partir das 19h30. Inscrições em http://bit.ly/CiroGomesBaixadaSantista.

O link será enviado aos participantes até uma hora antes do evento.

 

Resumo

Plenária “Agora É Ciro”

Quando: sexta-feira, dia 23/4, a partir das 19h30

Onde: Zoom, inscrições em http://bit.ly/CiroGomesBaixadaSantista

Compartilhe

Leia Mais +

Servidores

Inativos em ascensão

16 de abril de 2021 - 20:04

Impressiona o crescimento na relação entre servidores da ativa e inativos na Prefeitura de Santos.

Conforme balanço publicado no Diário Oficial referente ao mês de março/21, são 11.272 servidores na ativa contra 4.939 aposentados.

Ou seja, os inativos já representam 43,8% do total de ativos, empurrando cada vez mais o Instituto de Previdência – Iprev para um cenário preocupante no futuro.

Afinal, com uma base de contribuições cada vez menor, caberá ao Município arcar com a diferença no pagamento de salários no futuro.

Vários deles bem elevados – superando até o de ministros do Supremo Tribunal Federal, mas que sofrem contingenciamento em razão da atual legislação.

O tempo dirá o impacto da situação, especialmente em razão do crescimento de profissionais que atuam nas organizações sociais.

Ou seja, não contribuem para o Iprev.

 

Compartilhe

Leia Mais +