Após seis meses do acidente, atracadouro misto no lado de Guarujá é entregue | Boqnews
Foto: João Pedro Bezerra

Travessia

01 DE DEZEMBRO DE 2021

Após seis meses do acidente, atracadouro misto no lado de Guarujá é entregue

Entrega da obra contou com a presença do secretário estadual de Logística e Transporte, João Octaviano Machado Neto

Por: João Pedro Bezerra

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

Após quase seis meses de espera, o atracadouro misto para ciclistas e automóveis do sistema de travessias de balsas no lado de Guarujá voltou a funcionar. 

A entrega da obra aconteceu nesta quarta-feira (1) e contou com a presença do secretário estadual de Logística e Transporte, João Octaviano Machado Neto e do diretor geral do Departamento Hidroviário (DH), José Reis. 

Secretário (colete azul) esteve presente na entrega da obra/ Foto: João Pedro Bezerra

A obra

No dia 20 de junho, o navio Cap San Antônio da operadora Hamburg Sud colidiu com dois atracadouros, o misto e um exclusivo para automóveis, além de uma embarcação, no lado de Guarujá. 

O impacto causou uma série de danos na estrutura do local.

Por sorte, ninguém se feriu, muitos ciclistas gravaram o momento do acidente. 

Desde então, os usuários que utilizam o sistema de travessias de balsas estão tendo problemas, o maior deles é o tempo de espera que ultrapassou uma hora em diversos dias. 

A situação se agravava com o horário de pico (início da manhã e fim da tarde), afinal o lado de Guarujá só contava com 50% dos atracadouros disponíveis. 

Vale destacar que são oito atracadouros, quatro em cada lado.

As obras no local tiveram início em agosto, a empresa responsável pelo navio disponibilizou o valor total para a recuperação da estrutura. 

Segundo o secretário João Octaviano, foram R$ 32 milhões utilizados de forma integral para a obra. 

A entrega que aconteceu nesta quarta-feira (1) foi apenas do atracadouro misto, o outro atracadouro exclusivo para automóveis que teve a superfície comprometida será entregue em janeiro. 

A embarcação FB-24 que comporta 62 carros e 248 pedestres também deve estar pronta em breve. 

“Com o novo atracadouro, a situação vai melhorar, principalmente para a temporada de verão. Agora temos um espaço seguro para ciclistas e pedestres”, afirmou João Octaviano. 

Mais de 6 mil ciclistas, utilizam o sistema de travessia de balsas entre Santos e Guarujá diariamente. 

O número de pedestres é bem menor, cerca de 100 pessoas por dia, isso porque ao lado da travessia, tem um sistema de barcas que pertence a iniciativa privada.

Assim, os passageiros optam pelos barcos, por conta do menor tempo de espera e de toda a logística. 

Ciclistas

Ciclistas voltaram a plataforma principal/Foto: João Pedro Bezerra

Os ciclistas voltaram ao atracadouro misto por volta das 11h30 desta quarta-feira (1). 

De acordo com o ciclista Wenderson da Costa, a reforma vai possibilitar a retomada da normalidade do sistema de travessias. 

Ele conta que neste tempo de obras, a prioridade sempre foi dada aos veículos. 

Dessa forma, o tempo de espera chegou a 40 minutos para ciclistas. 

Além do novo atracadouro, a ciclovia no lado de Guarujá foi pintada e conta com uma melhor sinalização. 

Vale destacar que a estação funciona das 5h às 23h30. 

Concessão

Embarcação exclusiva para ciclistas/Foto: João Pedro Bezerra

O sistema de travessias de balsas de todo o litoral de São Paulo terá um processo de concessão. 

O edital foi publicado nesta terça-feira (30) e o leilão deve acontecer em março do próximo ano. 

A expectativa é que o investimento seja de R$ 272 milhões, em 30 anos de contrato. 

A concessão prevê mais de R$ 7 milhões à acessibilidade nas travessias Santos-Guarujá e Santos-Vicente de Carvalho, com a recuperação de dois flutuantes, duas rampas e duas pontes de acesso, além da construção de dois dolfins.

Questionado sobre a garantia da concessão, com a possível ligação seca (ponte ou túnel), o secretário citou que é possível realizar todos os projetos, diante do grande número de veículos que fazem a travessia entre Santos e Guarujá. 

Em relação, ao valor da tarifa, João Octaviano citou que as gratuidades serão mantidas, ou seja, idosos e deficientes continuam com a isenção na passagem.

O mesmo acontece com os ciclistas, conforme citado pelo secretário.

Ele também ressaltou que haverá uma justiça tarifária, assim os pedestres terão uma redução na tarifa.

Já para os veículos haverá uma correção na tarifa, com dados na inflação. 

Atualmente o valor da tarifa para automóveis está em R$ 12,30. O valor não é reajustado há três anos.

 

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.