Capep tem déficit mensal de pouco mais de R$ 1 milhão/mês para equilibrar contas | Boqnews
Fachada da Capep Saúde. Foto: Divulgação Capep enfrenta problemas de descredenciamento de clínicas

Finanças

31 DE AGOSTO DE 2022

Capep tem déficit mensal de pouco mais de R$ 1 milhão/mês para equilibrar contas

Pelos dados apresentados, 46% da receita utilizada destina-se ao pagamento de dívidas de exercícios anteriores.

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

Responsável por 26.121 mutuários, a Capep Saúde, de Santos, registra um déficit mensal de R$ 1,035 milhão.

E com tendência de alta.

No primeiro quadrimestre, juntando os repasses dos servidores (de 7% na folha) somados com a parte repassada pela Prefeitura e outras receitas chegaram a R$ 32,7 milhões.

Sendo R$ 11,3 milhões descontados da folha de pagamento dos servidores e R$ 16,5 milhões repassados pela Prefeitura.

A diferença refere-se ao pagamento de precatórios e outras receitas.

Já as despesas atingiram R$ 34,1 milhões no período.

Uma diferença de R$ 1,4 milhão apenas no primeiro quadrimestre do ano com os titulares.

Ou seja, a média de arrecadação mensal atual não bate com o aumento significativo das despesas, pressionados pelos aumentos dos custos na área da saúde.

“A situação tem se agravado mês a mês”, enfatiza a presidente da Capep, Gilvânia Karla Nunes Beltrão Alvares.

Dessa forma, ela apresentou os números preocupantes durante audiência pública realizada na Câmara de Santos.

Portanto, pelos dados apresentados, 46% da receita utilizada destina-se ao pagamento de dívidas de exercícios anteriores. (R$ 15 milhões).

“Só com assistência foi quase toda a arrecadação”, enfatizou.

Assim, a situação se agrava na soma entre titulares e dependentes (são 16.698 titulares e 9423 dependentes) atingindo o custo total de R$ 38,2 milhões, um déficit mensal de R$ 2,22 milhões apenas nos quatro primeiros meses do ano.

Portanto os números mostram a elevação da sinistralidade.

Em 2020, a diferença média entre custo e arrecadação era de 101,55% (titulares e dependentes).

Em 2021, subira para 130,76% na mesma comparação.

Assim, entre os titulares, o crescimento foi de 86,88% para 100,62%.

Já nos dependentes, de 201,17% para 262,73%.

Pressão

Diante do cenário, a Capep tem enfrentado uma pressão de clínicas para descredenciamento.

Na audiência, ela cita uma clínica que faz método ABA, usado para atendimento a crianças com autismo, por exemplo, e pressiona pelo reajuste.

Assim, a tendência deve ser o descredenciamento (outras duas unidades são oferecidas).

“Se eu aumentar o valor pago, eu estarei cometendo um crime fiscal. Estamos trabalhando com antecipação de receita e eu não vou responder por este crime”, salientou.

Gilvânia também falou sobre as negociações com o hospital AC Camargo, da Capital, especializado em atendimento a pacientes com tratamentos quimioterápicos.

Dessa forma, no período, foram R$ 748,5 faturados, sendo R$ 520 mil glosados (sob análise).

Assim, ao todo, 22 servidores e dependentes fazem atendimento no hospital na atualidade ou em forma de acompanhamento.

No entanto, só em gastos com o setor oncológico em geral, os números chegam a R$ 3,8 milhões faturados e R$ 3,55 milhões pagos.

Presidente da audiência pública, o vereador Ademir Pestana, que preside o hospital Beneficência Portuguesa, enfatizou o papel da Capep, fato corroborado pelo diretor do Sindserv, Flávio Saraiva.

“A Capep alimenta uma rede de hospitais, clínicas e médicos da Cidade”, salienta.

Dessa forma, ele criticou gestões anteriores da empresa, que contribuíram para a explosão do déficit da caixa de pecúlios.

“Eles ajudaram a Capep a ir para o buraco”, lamenta.

Presente à audiência pública, o vereador Fabrício Cardoso (Podemos) defendeu mais discussões entre prefeitura, Câmara, servidores e sindicatos para encontrar alternativas ao preocupante cenário.

Assim, repassar a cartela de clientes para a iniciativa privada é, na visão do vereador, um equívoco. “Jamais isso deverá ocorrer”, salientou.

Pestana, por sua vez, reconheceu que diante do cenário deficitário atual da Capep nenhum plano teria interesse nesta proposta.

Confira a audiência pública

Da Redação

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.