Em dois meses

Estacionamento Regulamentado ganhará mais 375 vagas em Santos

As 375 novas vagas do Estacionamento Regulamentado serão implantadas no Gonzaga, Vila Mathias e Centro. Outros bairros também poderão receber o serviço pago.

11 de outubro de 2019 - 07:32

Fernando De Maria

Compartilhe

A entrada em vigor do novo sistema do Estacionamento Regulamentado (ER) em substituição à tradicional raspadinha para o serviço virtual – com implantação de câmeras de monitoramento via OCR – (que faz a leitura de placas e identifica veículos que estão irregulares) – ampliará o total de vagas pagas nas ruas de Santos, no litoral paulista.

Assim, elas passarão das atuais 1.374 para 1.749 – alta de 27%.

A medida foi anunciada na semana passada pelo prefeito Paulo Alexandre Barbosa.

Entre os benefícios citados pela Administração estão a agilidade na busca das vagas e a ampliação do tempo de uso sem a necessidade de retornar ao veículo, com a renovação de créditos pelo aplicativo pelo prazo máximo de 2 horas.

Além disso, um alerta será acionado 15 minutos antes de expirar o tempo de permanência.

A CET, responsável pelo serviço, destaca que a introdução da tecnologia no sistema permitirá maior eficiência.

No ano passado, foram vendidos 1.274.407 cartões, o que permitiu uma arrecadação de R$ 3 milhões 186 mil apenas neste tipo de serviço.

Os valores arrecadados ajudaram a CET a reverter uma situação frequente: fechar os cofres no vermelho.

Em 2018, a empresa encerrou o ano com um lucro de R$ 23,6 milhões, diminuindo, portanto, seu prejuízo acumulado para R$ 54,9 milhões.

A CET imaginava que teria uma receita entre 25% a 30% ao oferecer o serviço à empresa vencedora da licitação.

Receberá o equivalente a 60%.

Ou seja, a cada R$ 2,50 por hora no ER que o motorista paga, a CET ficará com R$ 1,50 e a empresa responsável pelo sistema digital, R$ 1,00.

 

Mais vagas

Em troca, 375 novas vagas foram criadas – cuja implantação ocorrerá em até dois meses.

Além disso, há possibilidade de expansão para outros bairros ainda desprovidos desta cobrança.

Centro, Gonzaga, Vila Mathias e Boqueirão são os bairros onde o ER está em operação na atualidade.

“Mas há possibilidade de implantação em qualquer outro bairro da Cidade que necessite de rodízio de vagas”, destaca o presidente da CET, Rogério Vilani.

Um estudo será realizado para avaliar os locais onde existem mais vagas concorridas nas ruas de forma a conhecer a taxa de ocupação.

Dependendo do resultado – que levará seis meses, calcula o gestor da CET – o serviço poderá ser ampliado.

Ou seja, onde existem hoje vagas gratuitas, elas poderão ser cobradas com a introdução do novo sistema.

Mas ainda nada está confirmado.

As novas vagas já garantidas ocorrerão nos bairros do Centro, Gonzaga e Vila Mathias.

 

Maior eficiência

“Com o novo sistema, ampliaremos a eficiência do serviço e poderemos deslocar outros profissionais que atuam apenas no Estacionamento Regulamentado para fiscalização no trânsito, por exemplo”, enfatiza  Vilani.

Hoje,  38 profissionais atuam no ER.

A expectativa é que cerca de 10 atuem com após a implantação plena da novidade – os cartões tradicionais valem até 2 de novembro.

Além disso, Vilani enfatiza que as mudanças a serem implantadas – tanto na sinalização vertical como horizontal – serão realizadas pela empresa vencedora da licitação, no caso a Serttel.

A empresa já responde pelo serviço de bicicletas compartilhadas no Município, conforme licitação em vigor.

Portanto, todo o sistema de fiscalização será feito com tecnologia OCR, que monitorará as placas dos veículos estacionados nos locais do ER.

Popularmente, os veículos funcionarão como ‘dedo-duros’ e informarão a CET sobre alguma irregularidade – como o vencimento ou ausência do pagamento pelo serviço, entre outras funções.

Assim, agentes da CET irão aos locais informados sobre as irregularidades para aplicação das devidas multas.

Os pontos tradicionais de vendas de cartões continuarão funcionando, mas agora via aplicativo.

Assim, os cartões impressos valem até 2 de novembro.

Desta forma, o tíquete eletrônico será comercializado pelo mesmo preço do bilhete convencional em uso e, conforme prevê o contrato, o valor será mantido por um ano.

Os valores são: R$ 2,50 para o período de uma hora; R$ 3,75 para 1h30 (novidade) e R$ 5,00 para 2h (tempo máximo de uso da vaga).

 

Vagas do Estacionamento Regulamentado serão ampliadas e implantadas até o final do ano. Ao todo, são 375 novas vagas com cobrança. Foto: Nando Santos

Confira as vias que receberão o ER

(previsão de até 60 dias)

Gonzaga

Av. Floriano Peixoto entre Av. Bernardino de Campos e Rua Quintino Bocaiuva

Av. Mal Deodoro entre Rua Pernambuco e Praça Fernandes Pacheco/Praça Fernandes Pacheco

Praça Fernandes Pacheco entre Avenida Marechal Deodoro e Tolentino Filgueiras

Rua Bahia entre Rua Tolentino Filgueiras e Rua Cláudio Doneux

 

Vila Mathias

Av. Senador Feijó entre Rua Martim Francisco e Rua Carvalho de Mendonça

Av. Senador Feijó entre Av. Rangel Pestana e Rua Lucas Fortunato

Rua Júlio de Mesquita entre Av. Ana Costa e Rua Braz Cubas (lados par e ímpar)

Rua Lucas Fortunato entre Av. Ana Costa e Rua Braz Cubas (lados par e ímpar)

Rua Júlio Conceição entre Av. Rangel Pestana e Rua Lucas Fortunato

Av. Rangel Pestana entre Rua Brás Cubas e Av. Ana Costa (lado ímpar)

Av. Rangel Pestana entre Rua Júlio Conceição e Avenida Ana Costa (lado par)

Av. Rangel Pestana entre Rua Brás Cubas e Rua Júlio Conceição (lado par)

Rua Comendador Martins entre Rua Lucas Fortunato e Av. Rangel Pestana

 

Centro

Rua XV de Novembro entre Rua Frei Gaspar e Rua Augusto Severo