cidades

Expectativa para temporada é positiva para representantes do setor de turismo

Baixada Santista se prepara para recepcionar os visitantes; primeiro Cruzeiro chega a Santos neste sábado (08)

07 de novembro de 2014 - 20:04

Douglas Luan

Nara Assunção

Compartilhe

O navio Empress, primeiro a atracar no Porto de Santos, é responsável não só pela largada dos Cruzeiros (ver mais na página 11), mas também por iniciar oficialmente a temporada de turismo na região, começando a atrair visitantes do país inteiro.

Para o presidente do Sindicato de Hoteis e Restaurantes da Baixada Santista (SinHores), Salvador  Gonçalves Lopes, a expectativa para esta temporada é positiva, ainda mais por conta da volta dos minicruzeiros. “Com estes roteiros menores, de três dias, o turista tende a ficar dois dias antes ou depois da viagem na Cidade, o que é bom para a rede hoteleira e também para os restaurantes”, conta.

O ano, de acordo com Salvador, não foi tão bom quanto se imaginava, sendo grande a decepção durante a Copa do Mundo e agora o que se espera é reverter este quadro. “Tivemos um ano ruim. Um dos piores. Durante a Copa, os hoteis – por exemplo – tiveram uma média de apenas 28% de ocupação. Neste mesmo ritmo ficaram os restaurantes. Logo depois, vieram as eleições, que também prejudicaram o setor”, acredita.

Expectativa também é grande pelo Santos & Região Visitors Bureau. O gerente executivo da entidade, Alexandre Nunes, acredita que as ações realizadas durante todo o ano, a participação em feiras e o trabalho com a marca criada Costa da Mata Atlântica devem contribuir para atrair ainda mais turistas.

Plano metropolitano – Um dos grandes desafios da região é trabalhar de maneira integrada o turismo oferecendo roteiros diversificados de tudo o que a região pode oferecer. De acordo com Nunes, existe um plano regional de 2002, elaborado por 65 profissionais, que consta todo um mapeamento para o setor. “Não podemos dizer que não existe. Eu mesmo participei ativamente do processo”, comenta. 

Em 2003, foi criada uma marca para a região, que é trabalhada pela entidade denominada Costa da Mata Atlântica, envolvendo os nove municípios da região, de Bertioga e Peruíbe, e que tem como objetivo divulgar não apenas as praias, mas também toda a riqueza ecológica e cultural das cidades.

“Temos opções como roteiros históricos, a gastronomia caiçara, e a possibilidade ampla de atividades como golfe, voos de ultraleve, a prática de stand up que deve ser feita de forma integrada”, explica.  “Agências de turismo também estão crescendo na cidade, como a que será lançada em dezembro, Valongo Tur, com roteiros regionais”, acrescenta.

Para este ano, a grande novidade será o lançamento pela editora Roteiros BR do Guia Turístico da Costa da Mata Atlântica, que será comercializado em bancas, pontos comerciais, postos de combustíveis e rodopostos. “A ideia é lançar a revista, que será a primeira a ser um guia metropolitano, até dezembro. Todas as cidades serão contempladas, trazendo uma ampla divulgação à região”, comenta. A entidade também conta com um aplicativo para iphone e smartphnes com guia regional, que conta com mais de 10 mil usuários.

Turismo2

Bonde do Gonzaga foi totalmente reformado para receber turistas nesta temporada: expectativa é positiva Foto: Nara Assunção

Além disso, a marca já está sendo divulgada em grandes eventos como a Fórmula Truck. “A competição é daqui e já leva nossa marca para as etapas nacionais e internacionais, como Argentina. Já temos também parceria com o Café Floresta, que terá o símbolo nas embalagens, e estamos fechando com o Poupafarma” (rede de drogarias).

Região preparada? – Para Salvador, Santos está melhorando aos poucos, com a oferta cada vez maior de atrativos, como o Museu Pelé, que já transforma o cenário, mesmo precisando de muito mais. “É uma cidade que não tinha algo e que lentamente está acontecendo (…) A grande mudança ocorrerá quando as cidades foram unidades, mas hoje o que vemos é cada uma agindo de acordo com seus interesses. O ideal é que fossemos nove em um. Isso sim seria uma delícia e fortificaria o turismo regional”, explica.

No atendimento aos turistas, Salvador também acredita que a cidade melhorou, apresentando uma mão de obra mais qualificada do que nas temporadas anteriores, pelos cursos e capacitações desenvolvidos, inclusive pelo SinHores.

 

 

Estado e Prefeitura mostram otimismo com a temporada

Governo do Estado e Prefeitura de Santos estão otimistas em relação a esta temporada de verão. Para isso, os dois órgãos públicos traçam estratégias para atender bem os visitantes e fomentar a economia local.

O secretário de Turismo de Santos, Luis Dias Guimarães, pondera que um resultado positivo passa por dois fatores: o momento econômico do País e a falta d’água no Estado. “Se o Interior continuar sem água e aqui não sofrermos deste problema, podemos ter um complicador. Mas estamos otimistas. A cidade vive um bom momento no turismo de negócios e as famílias estão voltando para a cidade”, destaca.

O responsável pela pasta afirma que o Museu Pelé será o principal atrativo deste verão. “Propomos às operadoras dos cruzeiros que trouxessem grupos para conhecer o local. Muitos chegam cedo ao terminal e só embarcam após o almoço, aguardando por muito tempo. Podemos aproveitar e levá-los para andar de bonde e ir ao equipamento. As operadores oferecerão pacotes onde estes passeios antes do embarque estarão inclusos”, destaca Guimarães, lembrando que, durante a temporada, o Museu  Pelé deverá abrir a partir das 8 horas.

Além disso, outra novidade será o Bonde Café, que começará a funcionar em janeiro. “Ele será climatizado, contará com ar condicionado e terá degustação de café. Circulará em horários diferenciados e, a princípio, manteremos a mesma tarifa”.

Roda SP – A Secretaria de Turismo do Estado promoverá mais uma temporada do Roda SP – ônibus que passam por pontos turísticos da Baixada por R$ 10 – entre os dias 2 de janeiro e 28 de fevereiro. Uma das novidades deste ano, segundo o secretário-adjunto da pasta estadual, Maurício Juvenal, é que mais oito pontos/equipamentos turísticos da região serão inclusos no roteiro.

“Conversamos nesta semana com todos os secretários de Turismo da Baixada e agora passamos a contar com 40 pontos nas nove cidades. Entre eles, está a Zona Rural de Mongauá, em Agenor de Campos, conhecida pelos pesqueiros, e o Museu Pelé. A dinâmica do programa é fazer com que as pessoas possam desfrutar dos patrimônios turísticos, históricos  e naturais”.

Ele destaca que são 30 ônibus preparados para atender a população. Na última temporada, foram 64 mil viagens e a expectativa é de que este ano mais de 85 mil pessoas passem pelo Roda SP. “Este projeto também é um indutor para fomentar a economia local. Segundo nossos registros, 47% dos passageiros eram da Baixada. É quem sai de Cubatão para conhecer Itanhaém. E isso é um fator positivo”, aponta Juvenal. (DL/NA)

LEIA TAMBÉM: