Casos de gripe explodem e lotam prontos socorros | Boqnews
Foto: Divulgação Dia D

Santos

16 DE DEZEMBRO DE 2021

Casos de gripe explodem e lotam prontos socorros

Prontos socorros ficam lotados com onda de gripe. Tanto na Unimed como na Santa Casa, atendimentos crescem 80 a 90%.

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

O mês de dezembro trouxe mais uma preocupação para os munícipes de Santos e região.

Além dos casos de Covid-19, a cidade voltou a registrar notificações do vírus influenza (gripe).

O mesmo ocorre nas cidades vizinhas.

De acordo com a Secretária de Saúde de Santos, em 2021 a cidade contabilizou 15 casos de influenza, todos em dezembro, oriundos da rede privada. 

Além disso, o Poder Municipal também informou que só na primeira quinzena de dezembro, mais de 3 mil pessoas foram atendidas com sintomas de gripe nas unidades municipais de saúde. 

A Prefeitura salientou que a testagem com antígeno está sendo oferecida para pessoas com sintomas gripais, buscando assim diferenciar o diagnóstico entre gripe e Covid-19. 

Hospitais Particulares 

Assim, o aumento da demanda não se limita às UPAs.

O Pronto Atendimento Unimed Santos registrou um aumento substancial nos números de casos de influenza nos últimos dias. 

Em média, são 360 pacientes por dia  apenas com sintomas gripais (uma média de 15 por hora).

Assim, a Unimed aumentou o número de médicos plantonistas de 5 para 9.

Mesmo assim, o tempo de espera ultrapassa duas horas, pelo menos.

Nenhum caso exigiu internação. 

Além disso, a cooperativa está realizando testes tanto para a Covid-19, como para a influenza, pois os sintomas são parecidos.

Assim, na Santa Casa de Santos, maior hospital da Baixada Santista, a situação não é diferente.

Para se ter uma ideia, o hospital registrou uma alta de 90% na última semana nos casos com sintomas gripais.

Segundo o coordenador das equipes médicas da Santa Casa de Santos, Philipe Saccab,  o aumento de casos está relacionado com um outro tipo de vírus que está circulando na região, e que pode estar atribuído a uma cobertura vacinal inadequada.

O médico destaca que, apesar do aumento expressivo de atendimentos, diferentemente do Covid-19, não são casos graves.

E, de um modo geral, não evoluem para internação.

Em razão da pandemia, muita gente ficou sem se vacinar contra a gripe. Foto: Divulgação

Prevenção e Vacinação 

A Secretária de Saúde de Santos reiterou que as medidas de proteção à Covid-19 valem para a influenza, como usar máscaras, higienizar as mãos e evitar aglomerações. 

A pasta destaca, ainda, a importância de a população se imunizar com a doença: 

Dessa forma, é importante frisar que muitas pessoas deixaram de tomar a vacina contra a gripe por conta da pandemia. 

Santos retomou a vacinação contra a gripe nesta quinta-feira (16) em três postos, com poucas doses.

Assim, o município pediu mais 5 mil doses ao Governo do Estado de São Paulo. 

Dessa forma, vale destacar que qualquer pessoa com mais de 6 meses pode receber o imunizante, exceto quem tem alergia a ovo. 

 

 Surto 

Assim, o  vírus influenza preocupa as autoridades sanitárias do País. 

O Rio de Janeiro, por exemplo, está com um surto da doença desde o fim de novembro. 

Inclusive, o Governo do Estado de São Paulo fez uma doação de 400 mil doses da vacina contra a gripe para a Prefeitura do Rio de Janeiro. 

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.