Há 200 anos, Santos ainda era um pequeno vilarejo | Boqnews
Quadro: Benedicto Calixto

Santos, 476 anos

25 DE JANEIRO DE 2022

Há 200 anos, Santos ainda era um pequeno vilarejo

Cidade contava com 523 moradias e abrigava 4.781 habitantes

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

Olhando do alto, da perspectiva dos satélites, é possível verificar que a urbe santista já se esparramou por praticamente toda a região insular (a nossa parte na Ilha de São Vicente, ou a Gohayó dos tempos remotos), à exceção de algumas poucas áreas ainda preservadas nos morros e em pontos isolados na Zona Noroeste.

Não colocarei na conta os nossos parques, praças e jardins da orla, pois tais lugares, de certa forma, já são parte integrante do rearranjo urbanístico promovido pelos santistas ao longo de sua história.

Destarte, tamanho aglomerado urbano confere ao nosso retrato aerofotogramétrico um tom que mescla o cinza do concreto com o avermelhado predominante dos telhados de barro. Estas, enfim, são as cores panorâmicas da cidade santense nos dias de hoje, o puro retrato de uma mini metrópole que abriga nada menos do que 1.994 vias públicas, sendo 1.305 oficiais (divididas entre ruas, avenidas, largos, praças, travessas, caminhos e becos), apinhadas de vida e histórias centenárias.

Por falar em séculos, nada mais presente neste ano de 2022, do que as comemorações relativas ao Bicentenário da Independência do Brasil, fato histórico que teve em Santos um capítulo especial. É que, além de ser a terra natal do artificie do processo libertário, o nosso José Bonifácio de Andrada e Silva, os santistas tiveram o privilégio de hospedar, às vésperas do famoso grito do Ipiranga, nada menos do que seu personagem principal: o príncipe regente D. Pedro de Alcântara. E, ao contrário da urbe complexa dos dias de hoje, o futuro Imperador brasileiro encontrou aqui uma vila modesta, antiga e dotada de apenas 22 vias. Vale dizer que a cidade de Santos se concentrava entre as atuais ruas da Constituição (Bairro dos Quarteis) e São Bento (Valongo). E, da praia (atual cais do porto) ia na direção do Monte Serrat findando na atual João Pessoa.

Neste pequeno trecho de pouco mais de 500 m2 de área, estavam as 22 vias da cidade santista, que eram:]

  • Rua Josefina
  • Rua dos Quartéis
  • Rua de Santa Catarina
  • Rua Setentorial
  • Rua Meriodinal
  • Rua Direita
  • Travessia do Parto
  • Travessia da Banca do Peixe
  • Beco do Inferno
  • Rua Antonina
  • Travessia da Alfândega
  • Rua da Praia
  • Rua da Graça
  • Rua de Santo Antônio
  • Rua do Valongo
  • Rua de São Bento
  • Rua do Rosário
  • Rua da Misericórdia
  • Rua do Campo
  • Travessia do Carmo
  • Rua do Tororó
  • Rua Áurea

Texto original publicado em http://memoriasantista.com.br/?p=7500, de autoria do jornalista Sérgio Willians.

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.