Santos decreto luto em razão de morte do ex-deputado Edmur Mesquita | Boqnews
Edmur Mesquita, subsecretário de Assuntos Metropolitanos

Perda

12 DE FEVEREIRO DE 2022

Santos decreto luto em razão de morte do ex-deputado Edmur Mesquita

O velório será neste domingo (13), a partir das 9h, sepultamento às 15h, no Cemitério Vertical Memorial Necrópole de Santos.

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

O santista e ex-deputado estadual Edmur Mesquita, de 67 anos, morreu neste sábado (12) após quadro de infecção generalizada, decorrente de complicações causadas pela covid-19.

Ele estava internado na UTI do Hospital das Clínicas, em São Paulo (Capital), desde o último dia 4.

O velório será neste domingo (13), a partir das 9h, sepultamento às 15h, no Cemitério Vertical Memorial Necrópole de Santos.

Edmur, que há nove anos convivia com o Mal de Parkinson, tomou as três doses da vacina contra a covid-19 e teve diagnóstico da doença em janeiro.

Após complicações, precisou ser internado no leito de UTI.

Várias pessoas colocaram mensagens nas redes sociais lembrando a luta de Edmur.

Caso do amigo e jornalista Raul Christiano, que escreveu em suas redes sociais.

“Hoje choro por causa da partida do meu amigo e companheiro de lutas, Edmur Mesquita.

Essa soma totaliza 43 anos.

Testemunhei a sua resistência diante dos dissabores que teve com a saúde pessoal, sempre enfrentando, combatendo e vencendo. Acreditava que superaria mais esse.

Estou profundamente triste.

Não achei fotos dos tempos em que os seus cabelos eram escuros e eu tinha cabelos, mas compartilho três momentos especiais, em campanha, na secretaria de Cultura de Santos (um dos lugares que estivemos em comum, ele de 1993 a 1996, eu 2013 e 14), e num encontro com o também saudoso amigo Rubens Lara, em 2002.

Descanse em paz, Edmur!!!”

Edmur Mesquita faleceu aos 67 anos.

Trajetória política

Edmur Mesquita iniciou sua carreira política em Santos, como vereador pelo PMDB, no ano de 1982.

Dessa forma, seis anos depois, em 1988, foi um dos fundadores do PSDB, partido político em que permaneceu até 2018.

Nas eleições de 1998, Mesquita foi eleito deputado estadual. Em 2000, concorreu à Prefeitura de Santos, mas terminou em quarto lugar na corrida eleitoral.

Além disso, foi secretário-adjunto de Cultura no Governo do Estado, vice-presidente da Fundação Casa e atuou como diretor-executivo da Agência Metropolitana da Baixada Santista (Agem).

Assim, o último cargo público que ocupou foi de assessor técnico na Secretaria de Governo da Prefeitura de Santos.

O Município irá decretar luto oficial de três dias.

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.