Foto: Isabela Carrari/PMS

Santos

12 DE AGOSTO DE 2021

Praça da Zona Noroeste ganhará monumento em homenagem às Mães de Maio

Monumento será em homenagem ao movimento Mães de Maio, formado por famílias que perderam entes queridos durante a onda de crimes que aconteceu em maio de 2006

Por: Da Redação

A Praça Professor Domingos Aulicino, no bairro Santa Maria, em Santos, ganhará um monumento em homenagem ao movimento Mães de Maio, formado por famílias que perderam entes queridos durante a onda de crimes que aconteceu em maio de 2006, em todo o estado de São Paulo.

A obra terá início ainda no mês de agosto e tem previsão para ser entregue no prazo de dois meses.

“Essa representação será como uma ressurreição para a memória de todas as vidas perdidas.

É uma homenagem extremamente importante para o movimento”, disse a líder do Mães de Maio, Débora Maria Silva.

Ela explica que o monumento será construído na Zona Noroeste por solicitação do próprio grupo, pois a maior parte das vítimas da Cidade eram da região.

O monumento consistirá numa roda formada por silhuetas humanas segurando flores, instalada sobre uma plataforma circular, com uma rampa de acesso de frente para a Av, Jovino de Melo e um canteiro de flores.

“Será um local convidativo, onde poderão ser realizadas rodas de conversa e atividades em conjunto. Será um lugar para interação das pessoas mesmo”, explica a responsável pela seção de Conservação de Monumentos da Secretaria Municipal de Cultura, Inês Rangel.

O monumento será construído de fibra de vidro e terá seis metros de diâmetro e dois metros e meio de altura, custando R$ 48 mil reais, recursos provenientes de emenda parlamentar.

O projeto foi elaborado pelo artista plástico Luis Garcia Jorge, que já criou diversas obras em Santos, como a estátua de Cristóvão Colombo, na Praia do José Menino, e a estátua de Iemanjá (Rainha do Mar), na Ponta da Praia.

“Foi em conjunto. A Débora me deu as diretrizes e eu criei. Esse trabalho foi uma satisfação enorme para mim. Senti algo diferente”, disse o artista.

Vereadores, integrantes do movimento Mães de Maio e representantes da Prefeitura se reuniram na praça onde o monumento será instalado na tarde da última quinta-feira (12).

Na ocasião, o prefeito Rogério Santos prestou apoio ao movimento e disse que a obra será entregue o mais breve possível.

O movimento Mães de Maio busca a mobilização de mães, familiares e amigos das vítimas dos Crimes de Maio de 2006, ocorridos entre 12 e 20 de maio do mesmo ano, em todo o estado de São Paulo, quando grupos de extermínio promoveram uma onda de resposta aos ataques de uma facção criminosa.

O resultado da onda de assassinatos foi a morte de 493 pessoas, das quais mais de 400 jovens negros, afro-indígena-descendentes e pobres.

O movimento busca avançar na luta pela memória, pela verdade e por justiça às vítimas.

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.