Sustentabilidade

Prefeitura de Cubatão estimula a não utilização de copos descartáveis

Foram distribuídos a servidores municipais copos feitos de plástico reciclável, fibra de coco e de madeira, que podem ser reutilizados por até oito anos

05 de setembro de 2019 - 11:27

Da Redação

Compartilhe

O que aconteceu com o último copo plástico descartável que você utilizou? Foi parar no lixo mais próximo? Pois saiba que ele vai sobreviver a você!

E provavelmente aos seus netos e bisnetos. Levará pelo menos 250 anos até se desintegrar na natureza.

Até lá, poderá promover uma série de malefícios à flora e à fauna. Para colaborar na reversão desse ciclo, a Secretaria de Meio Ambiente de Cubatão iniciou nesta quarta-feira (4) a distribuição de cerca de 500 copos aos servidores municipais que atuam no prédio da Prefeitura.

Produzidos a partir de fibra de coco e de madeira, além de plástico reciclável, os copos podem ser reutilizados por até oito anos.

A ação faz parte da implantação da Agenda Ambiental na Administração Pública. Ela prevê a adoção de uma série de medidas para reduzir o impacto ambiental.

“Inclui até mesmo a realização de compras sustentáveis”, detalhou a advogada Sandra Godoi, coordenadora da efetivação da agenda no Município.

“Nos futuros editais para compra de material para a Prefeitura, pode-se especificar que a madeira empregada no produto deve ter procedência certificada”, exemplificou.

Segundo o diretor de Educação Ambiental, Carlos França, a agenda busca estimular a responsabilidade socioambiental nas atividades administrativas e operacionais. E, além disso, também promove a economia de recursos naturais com a conseqüente redução com gastos institucionais.

Conscientização

Ele afirmou que um único indivíduo pode utilizar até 6 mil copos descartáveis por ano. Apenas com o consumo de água ou café.

“A distribuição dos copos permanentes ajuda a sensibilizar os servidores públicos sobre a importância da redução do consumo de produtos não duráveis. E isso pode ser ampliado à redução de energia elétrica e ao emprego de papel”.

Em 25 de julho de 2018, o decreto municipal 10.826 criou o Grupo de Trabalho de Diretrizes de Sustentabilidade, aderindo à Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P).

A sigla se refere aos três poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário) e às três instâncias de governo (Municipal, Estadual e Federal) que podem desenvolver a agenda.

Vale frisar que a A3P é um canal de comunicação permanente do Ministério do Meio Ambiente.

Além de promover o intercâmbio técnico, sistematiza dados e informações sobre o desempenho ambiental. E, ainda, incentiva programas de formação e de mudanças organizacionais.

LEIA TAMBÉM: