cidades

Programa Canal Limpo Robô verifica ligações do Canal 4

A balneabilidade das praias de Santos contam com um novo aliado. Um pequeno robô equipado com uma microcâmera está percorrendo…

11 de agosto de 2009 - 13:18

Da Redação

Compartilhe

A balneabilidade das praias de Santos contam com um novo aliado. Um pequeno robô equipado com uma microcâmera está percorrendo as galerias pluviais e redes de esgoto do Canal 4 (Avenida Siqueira Campos) para localizar, com precisão, eventuais ligações clandestinas existentes, além de fissuras, trincas ou infiltrações. O uso do equipamento de moderna tecnologia, denominada CFTV (Circuito Fechado de Televisionamento), marca uma nova fase do programa Canal Limpo, parceria da prefeitura com a Sabesp.


Além da melhoria na balneabilidade das praias durante o ano todo, os procedimentos têm como objetivo a despoluição dos 19 canais da cidade, dos cerca de 780 km de redes coletoras de esgoto e das galerias de águas pluviais. Com o robô fazendo a inspeção nas galerias limpas e esvaziadas, os técnicos terão informações detalhadas sobre a localização de irregularidades e dos problemas de manutenção que possam existir.


Todas as imagens são gravadas e assistidas simultaneamente por uma equipe que controla e acompanha o trajeto do robô por um monitor, instalado dentro de um caminhão integrado ao circuito. Desde o início do programa, cerca de 20 homens trabalham em várias frentes na região do Canal 4. Eles também estão estudando a topografia do canal, como declividade e nível de água, e a limpeza das redes coletoras e das galerias de águas pluviais, pois a análise de colimetria nos pontos de chegada das galerias indicam a existência de contaminação.


Entre outras avaliações, os profissionais também levantam dados que identificarão os pontos críticos, observam os níveis de maré e a abertura das comportas e realizam testes com fumaça em coletores e galerias e com corante em imóveis com instalação suspeita. Todas as informações apuradas, as irregularidades encontradas e solucionadas serão encaminhadas em relatórios aos técnicos da Semam (Secretaria de Meio Ambiente), que avaliarão e verificarão a evolução da balneabilidade das praias. Além disso, como parte de uma parceria já existente entre prefeitura e Sabesp, a Semam é a responsável por fiscalizar os imóveis notificados com alguma irregularidade nas ligações de esgoto e drenagem.


Segundo o gerente do Setor de Coleta e Tratamento de Esgoto de Santos da Sabesp, engenheiro João Guedes Neto, “o trabalho é minucioso, está com bom desenvolvimento, com as ações tomadas de acordo com o planejamento esperado. É um serviço detalhado, que requer toda atenção”. Além do Circuito Fechado de Televisionamento, são usados outros equipamentos, como caminhões de hidrojato de alta pressão e um sugador de alta potência para a realização do desassoreamento e remoção de resíduos.

LEIA TAMBÉM: