Santos é primeira cidade do país a ter sistema de captação de órgãos e tecidos | Boqnews

Cidades

30 DE MARÇO DE 2009

Santos é primeira cidade do país a ter sistema de captação de órgãos e tecidos

Santos começa a implementar a partir de terça-feira (31) o primeiro sistema municipal do país para captação e transporte de órgãos e tecidos humanos destinados ao transplante, que terá como referência técnica o Hospital São Paulo, da Unifesp (Universidade Federal do Estado de São Paulo). O decreto 5308, que regulamenta o sistema, foi assinado ontem […]

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

Santos começa a implementar a partir de terça-feira (31) o primeiro sistema municipal do país para captação e transporte de órgãos e tecidos humanos destinados ao transplante, que terá como referência técnica o Hospital São Paulo, da Unifesp (Universidade Federal do Estado de São Paulo). O decreto 5308, que regulamenta o sistema, foi assinado ontem (segunda 30) pelo prefeito João Paulo Tavares Papa.


Entre as atribuições do sistema, estão a promoção de campanhas de incentivo às doações junto à população; a sensibilização e capacitação de profissionais da área de saúde que atuam em hospitais da cidade, especialmente os que integrem a Comissão Intra-hospitalar de Transplantes; e a notificação imediata da OPO (Organização de Procura de Órgãos) do Hospital São Paulo, da Escola Paulista de Medicina, mantido pela Unifesp, sobre potenciais doadores e suas características clínicas.


O sistema será operacionalizado pela SMS (Secretaria de Saúde), por meio do Departamento de Atenção Pré-Hospitalar e Hospitalar e Seção Pronto-socorro Central. E a prefeitura vai disponibilizar os meios de transporte da rede pública municipal de saúde e da Guarda Municipal, e também fará contato com a Polícia Militar e outras instituições para viabilizar o encaminhamento dos órgãos ou tecidos ao Hospital São Paulo.


De acordo com dados de 2006 e 2007, a Baixada Santista apresenta um potencial grande de doadores, tendo registrado apenas seis doadores por um milhão de habitantes. O presidente da Câmara, Marcus De Rosis, é o autor do projeto que se transformou na Lei 2.569, de setembro de 2008, instituindo o sistema. O secretário de Saúde, Odílio Rodrigues Filho, também esteve presente ao ato de assinatura.

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.