Saúde

SUS em Santos ganha Unidade de Cuidados Prolongados

A adequação para abrigar o setor foi feita com recursos próprios do hospital filantrópico (R$ 200 mil)

04 de fevereiro de 2020 - 10:33

Da Redação

Compartilhe

O Sistema Único de Saúde (SUS) em Santos passou a contar nesta sexta-feira (31) com uma Unidade de Cuidados Prolongados (UCP), inaugurada nas dependências da Sociedade Portuguesa de Beneficência (Av.  Bernardino de Campos, 47 – 1º andar).

É o primeiro serviço do tipo na rede SUS da Baixada Santista, o qual oferece 25 leitos para atender pacientes que necessitam de reabilitação e/ou adaptação devido a sequelas de doenças impactantes e de processos clínico, cirúrgico ou traumatológico.

A adequação para abrigar o setor foi feita com recursos próprios do hospital filantrópico (R$ 200 mil).

Já o custeio será realizado dentro do convênio SUS com o Município.

A Secretaria de Saúde está pleiteando a habilitação dos leitos junto ao Ministério da Saúde para o recebimento do valor anual de R$ 1,7 milhão (R$ 148.661,45 por mês).

O encaminhamento de pacientes para a UCP será feito via Central de Regulação da Prefeitura de Santos.

Após solicitação dos serviços de saúde como os hospitais, unidades de pronto atendimento e Serviço de Atenção Domiciliar.

 

Estratégia

A estratégia de Cuidados Prolongados é uma assistência intermediária entre os cuidados hospitalares agudos/crônicos e o oferecido na atenção básica ou domiciliar.

Necessária na busca pelo retorno do paciente ao domicílio.

Seguindo, portanto, os critérios da portaria de consolidação n°3 de 28 de setembro de 2017, do Ministério da Saúde.

A UCP conta com equipe multiprofissional formada por médico, enfermeiro, um técnico de enfermagem para cada cinco usuários hospitalizados.

Além de assistente social, fisioterapeuta, psicólogo e fonoaudiólogo.

Assim, podendo garantir acesso a outras especialidades médicas, quando necessário.

          

Inédito

“Este é um projeto inédito no SUS da região, que vai beneficiar as pessoas que não podem pagar por planos de saúde e vai trazer melhor saúde para população”, ressaltou o presidente da Beneficência Portuguesa, Ademir Pestana.

“O serviço é muito importante e vem complementar a ampla rede de assistência que a Cidade oferece nas áreas de atenção básica, especializada, pré-hospitalar e hospitalar, trazendo mais qualidade de vida e humanização no atendimento”, complementa o secretário municipal de Saúde, Fábio Ferraz.

 

Saiba mais

Os profissionais atuam na recuperação e reabilitação de pessoas em situação de perda de autonomia, como usuários de suporte respiratório; submetidos a antibioticoterapia venosa prolongada, terapia com antifúngicos, dietoterapia enteral ou nasogástrica, portadores de outras sondas e drenos; em reabilitação motora por AVC e traumatismos encefálicos; traqueostomizados em fase de retirada do tubo; pacientes que necessitem de curativos em úlceras; em fase terminal, desde que com agravamento do quadro e não precisem de terapia intensiva, entre outras situações similares.

LEIA TAMBÉM: