Dez do Manduca
Armando Gomes

Jornalista e apresentador do programa Esporte por Esporte

Copete para frente

Acompanhe tudo o que acontece no universo esportivo nas Dez do Manduca

02 de setembro de 2016 - 19:00

Compartilhe

Todo mundo lamentando a saída do Gabriel, mas eu acredito no Copete. Acho que ele vai manter um bom nível no ataque do Santos FC. Além disso, há o Vecchio que tem entrado muito bem. Santos é clube com tradição de excelentes estrangeiros. E será mantida com certeza!

2. Estádio e túnel
Sou sócio do Santos desde 5 de novembro de 1952. A partir do título de 1955 comecei a ouvir essa história do novo estádio. Exatamente o mesmo período que ouço falar do túnel ou da ponte que ligaria Santos-Guarujá. As palavras o vento leva, mas a memória fica. Lembro-me do saudoso Oswaldo Justo falando da ponte ou túnel assim com o lembro-me de Athiê falando do novo estádio. Mas desta vez, a coisa me parece mais palpável e concreta, além de mais exequível.

3. Detalhes
O presidente Modesto Roma, durante duas horas e meia, explicou em detalhes como seria o projeto no Programa Esporte por Esporte do último domingo (28). O Santos não colocará um tostão do bolso e daqui a 20 anos passaria a ter 40% de toda e qualquer arrecadação em bilheteria da arena. Além de tudo, a mesma firma colocaria R$ 25 milhões na recuperação plena do estádio Urbano Caldeira e o Santos continuaria como dono único e indesmentível da Vila. Haveria um estacionamento para 2 mil lugares podendo subir para 4 mil.

4. Incrédulos
Contudo, alguns são incrédulos, sinistros e pessimistas, ou seja: torcem para dar errado. O Santos entraria com o nome e nenhum patrimônio do clube estaria em perigo. Mesmo assim, alguns preferem ser retrógrados e não querem qualquer tipo de modernidade. São da turma do contra. Quanto ao fato do estádio não ter capacidade para 30 mil (como pede a FIFA), o presidente Roma declarou que essa exigência vai cair. Tem razão meu amigo Carlinhos da Padaria Santista quando pergunta: ‘Esta é a Terra do “Não Pode”?’ Pode sim.

5. Eleições individuais
O membro do Conselho Gestor, Raphael Vita Costa, detalhou a proposta do clube de termos eleições individuais de conselheiros do clube. É uma forma de acabar com a panela, os “plantadores de batatas”, os “amigos do rei” e os “pinguins de geladeira”. Deve dar qualidade e principalmente representativi-dade e legitimidade ao egrégio. Tomara que passe nas mudanças.

6. Despedida do Gabigol
Foi bonita a despedida do Gabigol do clube. O agradecimento da mãe emocionou a todos. Faltou reconhecer o empenho de três nomes que foram gigantes neste processo dele dentro do clube: Zito, Marcelo Teixeira e José Carlos Peres. Boa sorte ao atleta na Inter de Milão.

7. Data
Quero lembrar a todos que a próxima eleição em Santos, a de 2 de outubro, é para prefeito de Santos e não para presidente do Santos FC, apesar de um dos candidatos a prefeito querer ser tudo. Já tentou duas vezes ser presidente do Santos, provedor da Santa Casa, e ai vai. Parem de se colocar como candidatos, pois a sucessão de Roma será apenas em dezembro de 2017. Agora é hora de aglutinar esforços em prol do clube.

8. Kenzo
Soube de uma determinação absurda do Departamento de Base do Santos FC que não deixa os meninos jogarem campo e futsal. Robinho, Neymar e Gabigol jogaram os dois e é uma fórmula de sucesso. Por medidas como essa, o clube perdeu o atleta Kenzo para o Corinthians, uma revelação promissora do clube.

9. Boa estreia
Gostei da estreia da Seleção Brasileira do técnico Tite. Como disse anteriormente, ele está dando nova roupagem ao time. É cedo, mas deu sinais que com o tempo ele pode classificar o Brasil para a Copa, pois a não classificação seria uma hecatombe. Eu acredito!

10. Acertada
Acertada a decisão do técnico Tite de dar a faixa de capitão ao zagueiro Miranda. Neymar já tem muita responsabilidade com a bola para ter outra com o time.

#DeusExiste