Estação X
Diego Corumba

Jornalista especializado em games

Injustiça [2]

Prestes a sair, Injustice 2 trará de volta vários personagens da DC Comics nos videogames e aqui temos um preview do que esperar do novo game.

09 de maio de 2017 - 14:03

Compartilhe

Em uma semana teremos o lançamento do jogo Injustice 2 (Xbox One e PlayStation 4), baseado nas histórias em quadrinhos da DC Comics. A empresa é responsável pelas histórias de Superman, Batman, Flash, Mulher-Maravilha, Liga da Justiça e vários outros personagens que hoje estão em animações, filmes, seriados entre outros materiais fora das HQs. Continuando a história de sucesso que aconteceu no primeiro game, a proporção dos riscos e perigo se tornaram maiores e alianças e desavenças terão de serem analisadas com mais atenção.

O primeiro jogo inicia de forma brutal. Coringa, cansado de “brincar” com seu arqui-inimigo Batman, resolve levar outro herói ao limite: Superman. Em um plano bem-executado, ele consegue fazer Clark Kent assassinar sua própria esposa, Lois Lane (que estava grávida), com a ilusão de que estava enfrentando Apocalipse, um dos seus maiores nêmesis. Não deixando por menos, quando descobre o plano nefasto do palhaço do crime, vai diretamente ataca-lo quando descobre outra armadilha: a explosão de Metrópolis. Vendo sua família e lar destruídos, Superman se liberta de toda sua pose de bom-moço e mata o vilão na frente de todos.

IMAGEM 1

Injustice foca na linha tênue que separa os heróis dos vilões

A partir disso, o herói começa um sistema chamado de “Regime”, onde ele instaura que vai exterminar e eliminar qualquer ato criminoso a partir daquele momento. Com alguns heróis se aliando a este novo método, Batman decide que não era o mais adequado e forma um grupo para tentar parar esta ação extremista. Nisto, formam-se dois grupos liderados pelo Homem de Aço contra o Cavaleiro das Trevas, criando uma verdadeira guerra entre as duas facções.

Como é produzido pela Netherealm Studios, a mesma empresa criadora de Mortal Kombat, o jogo é caracterizado como um game de luta, mais violento e brutal que os demais. Ed Boon, idealizador de todo o projeto, tem como principal método este estilo, que funciona como uma assinatura de seu trabalho. Sempre listado como um jogo para maiores de idade, sangue, violência e exposição de fraturas é o que não falta na fórmula.

IMAGEM 2

Este estilo diferenciado de jogo é bastante distinto dos conhecidos Street Fighter, The King of Fighters entre outros.

[Spoilers para quem não finalizou o primeiro game]

Com Superman preso e a Liga da Justiça desfeita, os heróis foram para lados opostos e conseguiram se livrar do totalitarismo imposto pelo Regime. Alguns ainda arriscam aparecer em público, outros agem de forma mais singela, porém esta separação abriu espaço para que os vilões se organizassem e criassem um elo que pudesse ameaçar a paz momentânea.

Não vemos mais Lex Luthor ou Sinestro, assim como a Nevasca, Apocalipse ou o Exterminador, o hall dos maus é composto por Gorila Grodd, Atrocitus, Brainiac, Cheetah, Pistoleiro, Capitão Frio, Espantalho entre outros. Aproveitando a brecha deixada pelos heróis, o plano da união deles não podia ser mais básico: a dominação mundial. Exterminariam os heróis e comandariam a população à sua vontade.

IMAGEM 3

Brainiac é uma das maiores ameaças no novo game, tentando alcançar o último kryptoniano vivo: Superman

Alguns super-heróis ainda agem contra estas forças, como a Supergirl (que não concorda com seu primo sobre o Regime), a Canário Negro e Arqueiro Verde, Batman e Robin…porém, parece não ser o bastante. Flash e Lanterna Verde, envergonhados por suas ações no primeiro jogo, estão decididos a equilibrar este confronto e ajudarem os demais com o combate ao crime. O problema inicia quando, além disso, o surgimento de Brainiac coloca em risco toda a vida terrestre. E o único capaz de pará-lo é o Superman.

Para quem está acostumado com games de luta e habituado com este estilo nos consoles, com certeza tomou um susto com este nível de história. A própria Netherealm Studios não produz Mortal Kombat com esta profundidade (também, óbvio que a DC Comics tem sua participação no enredo de Injustice). O fato de possuir um enredo no nível de grandes sagas em quadrinhos e com vários heróis envolvidos, particularmente comparo até mesmo com Guerra Civil da Marvel. Seu desenvolvimento é digno de estar entre as suas publicações, tanto que existe uma série de HQs baseada no game e que caminha em direção ao novo enredo.

IMAGEM 4

Assim como Guerra Civil que colocou Capitão América contra Homem de Ferro, Injustice foca na briga entre os dois heróis: Batman e Superman

O estilo de luta será mantido, com uma nova adição: personalizar os heróis. É possível alterar status e potências e criar novas formas de se utilizar o mesmo personagem, assim como visto em Mortal Kombat X (de forma mais tímida). Entre armaduras, roupas diferentes, armas, entre outros, você pode montar da forma como melhor conseguir jogar e se adequar para enfrentar seus oponentes.

No hall de personagens novos, além dos vilões, temos a adição de alguns heróis como a Supergirl, Canário Negro, Besouro Azul, Átomo e o retorno da maioria dos demais (Superman, Batman, Aquaman, Mulher-Maravilha, Ciborgue entre outros). Como disse anteriormente, muitos dos rostos conhecidos das outras mídias se fazem presentes no game.

IMAGEM 5

Ciborgue vem recebido bastante destaque nos últimos anos, seja nas HQs, animações, nos games ou nos filmes, participando em quase todos materiais promocionais.

Reservando a crítica ao “final”, o fator das mídias terem influenciado o game está tão claro que dói a vista. Canário Negro, Capitão Frio, Átomo, Gorila Grodd, Supergirl e o retorno do Arqueiro Verde são claramente inspirados por seus seriados na Warner Channel, onde se interligam em quatro séries distintas (futuramente cinco…). Dos filmes, quanto à Liga da Justiça não tenho do que reclamar. Eles são OBRIGATÓRIOS neste tipo de game. Mas trazer Pistoleiro e o retorno da Arlequina e Coringa são claramente baseados no filme do Esquadrão Suicida.

Dos 32 personagens confirmados, oito são baseados em sua popularidade das séries, 14 são baseados no Universo Cinematográfico DC e alguns vieram da franquia Batman Arkham. Apenas seis deles fazem sua primeira aparição neste mercado, o que tenho a certeza de possuírem diversos outros que poderiam ser bons substitutos dos que estão para popularizar a franquia. Vendo como empresa, eles estão certos em aproveitar os personagens que já possuem certa fama para vender mais o jogo, porém, como jogador e apaixonado por quadrinhos, alguns estão saturados de tanto foco midiático que existe.

IMAGEM 6

 Nesta imagem vemos muitos dos personagens nos seriados que estão no hall de lutadores de Injustice 2

O jogo será lançado no dia 16 de maio e, quem conseguir reservar uma peça na pré-venda, consegue junto o filme da Liga da Justiça Sombria (animação com personagens mais místicos do universo DC) e é disponibilizado o download do personagem Darkseid, o futuro vilão dos filmes da Liga da Justiça. Se deseja mais informações, no canal oficial do Youtube do game há a série “Alianças Despedaçadas”, contando como um grande preview de Injustice 2 ou mande um e-mail para colunaestacaox@outlook.com

Adicione nas redes:

  • PSN: CorumbaDS
  • Xbox Live: PlumpDiegoDS
  • Nintendo Network: DarXtriker