Panorama Regional
Fernando De Maria

Insegurança

09 de janeiro de 2014 - 16:16

Compartilhe

Notícia 1: Profissional da Cruz Vermelha de 64 anos se perde em Guarujá, pede informações sobre o caminho para a balsa, segue caminho diferente até ser abordado por marginais. Leva dois tiros durante tentativa de assalto. 

Notícia 2: Homens armados invadem loja em Praia Grande, roubam R$ 160 do caixa e pelo menos 200 itens de vestuário. Até os clientes que estavam na porta do local foram rendidos.
Notícia 3: Trio invade residência de policial militar em Cubatão, leva arma, objetos pessoais, eletrônicos e R$ 450, além do carro da vítima. Neste caso, porém, os bandidos não tiveram sorte. A polícia conseguiu capturar os marginais logo após o roubo. Infelizmente, uma exceção.
Afinal, o próprio secretário estadual de Segurança Pública, Fernando Grella Vieira, reconhece o baixo índice de casos onde os culpados são capturados pela polícia (16 em cada 100 crimes). Uma piada de mau gosto!
Casos como estes, infelizmente, se tornaram corriqueiros nas editorias policiais, bem diferente do que ocorria há uns 20 anos. Nem sempre havia material suficiente para concluir uma página de jornal. Hoje, falta espaço para relatar tantos casos diários.
O tema não é novidade, mas é sempre bom relembrar. Apesar do Governo do Estado propalar a queda no número dos homicídios, não dá para negar o aumento da violência. Mesmo faltando os dados do mês de dezembro, alguns dos números oficiais mostram o quanto os atos violentos – e letais em alguns casos – têm crescido. Em 2012, tivemos 16 latrocínios (roubos seguidos de mortes). Até novembro passado, foram 20  na Baixada Santista e Vale do Ribeira. E não estão computados os dois crimes ocorridos nas estradas de acesso ao litoral no mês passado, incluindo o de um turista canadense, fato que ganhou repercussão internacional. Praia Grande viu crescer de dois casos do gênero em 2012 para sete até novembro passado.
No total de roubos (quando a vítima presencia o assalto), foram 17.651 em 2012, número que crescerá em razão dos 17.255 casos registrados até novembro passado (média mensal é de 1.400 ocorrências). Guarujá nem precisou esperar acabar o ano para registrar 19% a mais de assaltos que no ano anterior. Santos vai ultrapassar o índice também. Foram 3.721 casos em 2012 contra 3.657 até novembro passado.
O mesmo ocorre com os roubos de veículos: os primeiros 11 meses de 2013 já superaram em 10% todo o ano de 2012 na região de Santos. Apenas em São Vicente, este crescimento já é ainda maior: 46%.
O tema segurança será um dos mais destacados neste ano eleitoral. O Governo Alckmin vai usar os números favoráveis, como a queda de homicídios, mas não tem como negar o crescimento da violência em vários aspectos, um dos temas mais preocupantes à população na atualidade. Vivemos, portanto, cada vez mais inseguros. 
Os números são claros em relação ao cenário desta triste realidade, já vivenciada no cotidiano das pessoas, e que ganha cores sombrias quando analisada sem viés partidário, mas apenas técnico.