CinemAqui no Boq
Vinicius Carlos Vieira

Saiu da faculdade de jornalismo e descobriu que não sabia fazer mais nada a não ser escrever sobre cinema. Resolveu virar crítico. Hoje, é editor e crítico do site Cinema Aqui (@cinemaqui), além de ser produtor do Nerd Cine Fest. No twitter pode ser encontrada no @vinicvieira

LEGO Batman – O Filme

Animação com as famosas peças de montar acaba sendo melhor filme do personagem. Confira a critica.

15 de fevereiro de 2017 - 00:12

Compartilhe

bannerDois destaques movimentaram os cinemas no último final de semana, um deles, 50 Tons Mais Escuros, não merece mais nem um segundo da minha atenção depois de tamanho sofrimento cinematográfico, o outro, é com certeza um dos destaques do ano: LEGO Batman – O Filme.

E não, não é um filme infantil bobinho (assim como Uma Aventura LEGO já não era). Na verdade também é, já que se “encaixa” (não podia perder o trocadilho) em qualquer público, ainda que os fãs de HQs (e consequentemente do personagem) irão ter uma diversão muito além do que esperam.

Muito provavelmente a vez em que ele irão mais se divertir com o “Cavaleiro das Trevas” no cinema. E isso, principalmente, pois tudo em LEGO Batman funciona. Desde o modo inteligente e cara de pau com que encara os clichês e esteriótipos do personagem, até o filme em si, com suas cenas de ação empolgantes, a direção inspirada e uma trama que surpreende pela profundidade (além da ironia e de um humor incrível).

Nele, depois de descobrir que não é considerado pelo Batman seu arqui-inimigo, Coringa decide criar um plano maior e melhor ainda do que todos que já não deram certo (como “aquele das duas balsas” e o “desfile ao som de Prince”, como é lembrado por um dos personagens). Enquanto isso, Batman descobre que seu maior inimigo é a solidão (OK, não tão simples assim…) e adota um órfão que se tornar o Robin (OK, também não é tão simples assim…).

lego-batman-o-filme-destaqueÉ esse é o clima de LEGO Batman, aquela impressão de que seus realizadores conhecem muito bem o terreno onde estão pisando e conseguem dar risada de tudo isso de modo certeiro e que levará aos fãs alguns momentos impagáveis e que são um chiste delicioso a tudo que Batman já passou nos cinemas (incluindo “aquela crisezinha esquista em 1966”, como lembra Alfred).

Sim, nada passa por LEGO Batman sem virar piada, nenhum dos filmes, nem fases nos quadrinhos. Nenhum traço de sua personalidade e nem relacionamento com nenhum personagem ou vilão. Sobra até para a própria Warner/DC que é lembrada pelo próprio Batman o quanto “usar criminosos para caçar criminosos é uma péssima ideia”.

É lógico que o visual dos bonequinhos e os cenários de montar remetem um lado infantil e que irá funcionar para os menorzinhos, mas nada disso impede de fãs de qualquer idade embarcarem nesse que é, talvez, o melhor momento do Batman nos cinemas. Principalmente, pois esse Batman aí é exatamente aquele que todos sempre sonharam em ver. OK…não tão simples assim, mas que ele é muito mais divertido do que todos outros, isso com certeza.

Críticas desse e de outros filmes você pode encontrar no CinemAqui