O noivo | Boqnews
Foto: A2 Fotografia / Edson Lopes Jr

Opiniões

29 DE OUTUBRO DE 2021

O noivo

Por: Jairo Sergio de Abreu

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

Pretendentes não faltam até o noivo decidir quem ofertará o maior dote. Afinal, há menos de um ano para as eleições, a movimentação é intensa nos meios políticos. E em São Paulo, o noivo da vez é alguém que está fora de um cargo público, mas tem um recall considerável, liderando as pesquisas ao governo paulista até o momento.

O noivo II

Trata-se do ex-governador Geraldo Alckmin, hoje no PSDB, mas que estaria – e não nega – de saída da agremiação que ajudou a fundar, em razão da sua relação nada amigável com o governador João Doria, aliás, seu afilhado político.

O noivo III

Afinal, além de convites do União Brasil (fusão DEM e PSL), PSD, PSB, agora o PDT também sinaliza que gostaria de contar com o ex-governador em seus quadros. Vice-presidente da legenda no estado e atual presidente paulistano do partido, Antonio Neto, diz que a presença de Alckmin seria importante para o fortalecimento do partido em São Paulo.

Vácuo

Aliás, Neto, entrevistado no Jornal Enfoque – Manhã de Notícias de segunda (25), salientou que o ex-governador Ciro Gomes ocupará o vácuo entre aqueles que não querem nem o atual presidente Bolsonaro nem o ex, Lula.

Boa relação

Neste leque de contatos – até o ex-prefeito paulistano, Fernando Haddad (PT) – já se reuniu com Alckmin. Segundo ele, apesar de posições ideológicas distintas em alguns pontos, ambos sempre tiveram uma preocupação com a população durante seus mandatos. “Temos uma boa relação”, disse durante visita ao Boqnews na última quinta (28).

Frente anti-PSDB I

Conforme Haddad, que aparece em segundo lugar nas pesquisas ao governo paulista, conversas com outras legendas, como o PSB, de Márcio França; o PSOL, de Guilherme Boulos; e o PCdoB, de Orlando Silva, têm sido feitas com um objetivo único: evitar que o PSDB ganhe no primeiro turno, algo que ocorre desde 2006 no Estado de São Paulo.

Frente anti-PSDB II

“Podemos oferecer uma alternativa concreta para São Paulo”. Ou seja, se Alckmin sair do PSDB, não será surpresa se ocorrerem apoios mútuos no segundo turno contra o provável candidato da legenda, o atual vice, Rodrigo Garcia. A conferir.

Prévia

A saída ou não de Alckmin passará pelas prévias nacionais do PSDB, marcadas para 21 de novembro. Disputam quem será o indicado da legenda à Presidência, além do governador João Doria; o do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite; e Arthur Virgílio, ex-prefeito de Manaus. Nos bastidores, Alckmin estaria aguardando o resultado das prévias para decidir qual caminho seguirá.

Defesa

Empenhado nas prévias tucanas, o ex-prefeito João Paulo Tavares Papa espera que o ex-governador Alckmin repense uma eventual saída da legenda. O ex-parlamentar defende o governador João Doria destacando seu papel no apoio aos prefeitos e às cidades no combate à pandemia.

Boa notícia

Após décadas de espera e milhões de recursos empregados, o projeto Andaraguá teve o aval da Justiça e aguarda apenas a publicação da decisão judicial para começar a transformar Praia Grande e região. Serão 15 mil empregos gerados.

Quem Responde

Quantas…
rachadinhas são realizadas pelos gabinetes no País afora por nossos políticos, em todas as esferas?

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.