Sol Nascente
José Adelson

Professor de língua japonesa e jornalista.

Undokai é vida

Confira a coluna Japão - A saga e a sabedoria de um povo

30 de maio de 2016 - 08:24

Compartilhe

japaEsporte é saúde e a cidade de Santos respira esporte, mas também exala saúde oriunda de competições diárias, seja em suas praias, quadras, piscinas, pistas, estádios e nas escolas.

Essa essência no ar purifica crianças, jovens e idosos, de ambos os sexos, que passam a encontrar na atividade física um sabor divino em um mundo novo, um renascer inimaginável.

A Associação Japonesa de Santos realizou no dia 1º de maio, a 64ª edição de Undokai, com magnífico sucesso na Associação Atlética Portuários de Santos, com vários entretenimentos voltados às famílias, onde adultos e crianças puderam brincar juntos, estreitando os laços de fraternidade entre brasileiros e japoneses.

Estiveram presentes o prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, Oswaldo Teruya, o vereador Sadao Nakai, o ex-deputado federal Koyu Iha, o presidente da AJS, Jorge Ajifu, o deputado federal João Paulo Tavares Papa, João Carlos Goya, Shitiro Tanji, entre outros.

Atualmente, o evento é realizado no Japão no mês de outubro, especialmente no dia 10, data em quando se comemora o Taiiku no Hi (Dia dos Esportes).

No Brasil, o evento é realizado desde 1908 pelos primeiros imigrantes japoneses que chegaram a bordo do navio Kasato Maru, conforme acordo assinado entre Brasil e Japão, em 1895. Portanto, anualmente, no dia 1º de maio, comemora-se o Undokai.

Parabéns, Brasil.
Parabéns, Japão.

Nihongo, falando o japonês

Nihongo é o nome da própria língua japonesa. É o idioma que se fala no Japão e em lugares onde existem descendentes ou até mesmo imigrantes japoneses e é falado por aproximadamente 125 milhões de pessoas.

O Brasil, por exemplo, é o lugar onde existe a maior comunidade japonesa fora do Japão.
A história da língua japonesa é fortemente influenciada pelo chinês, que contribuiu com diversas palavras para ampliação da língua. Além disso, são utilizados os kanjis chineses – os caracteres chineses.
Contudo, a gramática japonesa se parece mais com a coreana. Acredita-se até que esta última tenha as mesmas raízes do japonês.

No Brasil, existe a denominação – nipo-brasileiro, que representa um cidadão brasileiro com descendência japonesa ou um natural do Japão, morando no Brasil.

A grande maioria dos japoneses imigrantes que entraram no Brasil vieram no século XX concentrando-se nos estados de São Paulo e Paraná. Embora tenha sofrido preconceitos no início, hoje a comunidade é bem aceita no Brasil. Em São Paulo, por exemplo, o bairro da Liberdade é conhecido como o maior reduto da comunidade japonesa, atraindo diversos entusiastas e admiradores da cultura nipônica.