Foto: Jonne Roriz/COB

Esportes

08 DE AGOSTO DE 2021

Brasil encerra Olimpíadas com seu melhor desempenho de todos os tempos

Número de ouros iguala Rio. Total de medalhas é o maior na história

Por: Agência Brasil

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

A campanha brasileira na Olimpíada de Tóquio terminou com a melhor performance do país em uma edição de Jogos Olímpicos.

Por diversas óticas, o resultado no Japão representou um marco, um avanço cinco anos após sediar o evento.

O quadro de medalhas mostrou o Brasil em 12º lugar, melhor classificação na história.

Em 2016, a posição final do país foi 13º.

Segundo o critério de distribuição de medalhas de acordo com o naipe, o Brasil também superou a campanha em casa, até então a melhor em Jogos Olímpicos.

A delegação conquistou exatamente a mesma quantidade de ouros e pratas que há cinco anos (sete ouros e seis pratas), mas obteve dois bronzes a mais (oito a seis).

Estes dois bronzes foram a diferença também para registrar o maior número total de pódios do país em uma edição olímpica.

Foram 21, contra 19 no Rio.

Medalhistas

Ouro

  • Ítalo Ferreira (surf)
  • Rebeca Andrade (ginástica artística, salto)
  • Martine Grael e Kahena Kunze (vela)
  • Ana Marcela Cunha (maratona aquática)
  • Isaquias Queiroz (canoagem)
  • Hebert Conceição (boxe)
  • Futebol Masculino

Prata

  • Kelvin Hoefler (skate street)
  • Rayssa Leal (skate street)
  • Rebeca Andrade (ginástica artística, individual geral)
  • Pedro Barros (skate park)
  • Beatriz Ferreira (boxe)
  • Vôlei feminino

Bronze

  • Daniel Cargnin (judô)
  • Fernando Scheffer (natação)
  • Mayra Aguiar (judô)
  • Laura Pigossi e Luísa Stefani (tênis)
  • Bruno Fratus (natação)
  • Alison dos Santos (atletismo)
  • Thiago Braz (atletismo)
  • Abner Teixeira (boxe)

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.