Foto: Divulgação

Alimentação

28 DE OUTUBRO DE 2021

Como os hábitos de consumo impactam diretamente nossa saúde

Aprender a consumir alimentos de maneira consciente pode melhorar bastante a qualidade de vida. Por isso, deve-se obter um atenção especial

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

O consumo está amplamente presente na vida de todos.

Cada decisão que fazemos nesse sentido impacta diversas esferas da nossa vida, como a financeira, a emocional e a profissional.

Por isso, a maneira como consumimos está muito ligada à nossa saúde.

Muitas vezes, a relação é indireta e acaba sendo ofuscada.

Mas, entendê-la é essencial para criar costumes mais saudáveis e melhorar nosso lado físico e mental.

Quando falamos em consumo saudável, a primeira coisa que vem à mente é o consumo de alimentos.

Obviamente, esse é um dos principais aspectos dessa relação, mas passa longe de ser o único.

Aprender a consumir alimentos de maneira consciente pode melhorar bastante a qualidade de vida.

O principal é estabelecer uma rotina de alimentação saudável, o que pode prevenir muitas doenças e aumentar a longevidade.

No entanto, consumir alimentos conscientemente não passa apenas por ter a melhor dieta.

Os hábitos de consumo podem ser prejudiciais mesmo que os nutrientes estejam equilibrados.

O descontrole financeiro com alimentação é um hábito muito comum.

Comer e se arrepender do dinheiro gasto pode prejudicar a experiência afetiva com o alimento, além de ocasionalmente provocar rombos no orçamento – o que pode afetar a saúde mental.

Alimentação: dicas importantes para melhorar a qualidade de vida. Foto: Divulgação

Consumo exagerado

O consumo exagerado também é maléfico, não apenas para quem consome, mas para quem deixa de consumir enquanto outros desperdiçam alimentos.

Vale a pena pensar em todas essas questões quando decidir preparar o cardápio.

A pandemia colocou em evidência outros hábitos de consumo que podem prejudicar bastante a saúde.

Um dos principais é a compulsividade na hora das compras.

O isolamento fez com que muitos sentissem necessidade de consumir sem nem saber o que, resultando em compras infundadas.

Esse hábito também pode ser prejudicial à saúde mental, na medida em que afeta a saúde financeira e, em alguns casos, a recompensa da compra pode não ser tão grande quanto esperado, gerando decepções e pensamentos negativos.

Após a pandemia, a tendência é que esse costume se torne mais raro.

Nossa saúde também é impactada pela saúde do planeta.

Isso significa que consumir produtos que não trazem malefícios ao meio ambiente também ajuda a manter uma vida saudável.

Se o impacto não é tão direto agora, ele pode ser bem significativo em longo prazo.

Informações

É por essa razão que cada vez mais brasileiros estão buscando saber mais informações sobre as empresas das quais consomem, afinal, o processo produtivo de algumas companhias pode ir de encontro com os interesses do desenvolvimento sustentável.

Os alimentos também entram nessa questão do processo produtivo: o consumo de carne, por exemplo, incentiva a criação de mais animais, o que impacta muito a natureza. As frutas, os legumes e as verduras também podem ser consumidas mais conscientemente: os orgânicos passam por um caminho muito mais sustentável antes de chegar aos nossos pratos.

É por isso que, mesmo sendo mais caros, esse tipo de produto teve recorde de procura na internet durante a pandemia, de acordo com números divulgados pelo portal especializado em e-commerce MONEDEROSMART.

Além do histórico da empresa, também pesa muito o tipo de material que consumimos.

É por isso que vários itens de plástico, que representam 48% de todo o lixo encontrado na praia de Santos, estão sendo substituídos.

É uma pequena escolha no modo de consumir, mas que pode fazer muita diferença no futuro se a escolha for compartilhada.

 

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.