Novidades na passarela | Boqnews

ETC

27 DE FEVEREIRO DE 2009

Novidades na passarela

Quinze escolas de samba, sendo 12 oficiais e três pleiteantes e uma grande expectativa sobre o que daria no imprevisível Carnaval santista. E apesar do favoritismo de escolas tradicionais, como X-9, Brasil, Padre Paulo e União Imperial, o título acabou indo para Guarujá. Mais precisamente, para as mãos da Mocidade Amazonense, que, pela segunda vez […]

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

Quinze escolas de samba, sendo 12 oficiais e três pleiteantes e uma grande expectativa sobre o que daria no imprevisível Carnaval santista. E apesar do favoritismo de escolas tradicionais, como X-9, Brasil, Padre Paulo e União Imperial, o título acabou indo para Guarujá. Mais precisamente, para as mãos da Mocidade Amazonense, que, pela segunda vez em sua história foi a melhor do desfile das agremiações de samba em Santos (a primeira vez ocorreu em 1992).







Vila Mathias
Vila Mathias


Mas não foi apenas a campeã que teve motivos para celebrar o que foi a Quarta-Feira de Cinzas mais feliz dos últimos 17 anos para a escola santamarense. Outras três agremiações, justamente as pleiteantes, também puderam comemorar.

Com pontuações até surpreendentes, algumas, inclusive, superiores a de escolas do grupo Especial, o trio, composto por Vila Mathias, Mocidade Dependente do Samba e Camisa Alvinegra, superou com folga a pontuação mínima esperada (125 pontos) e garantiram vaga no desfile do grupo de Acesso em 2010 (uma espécie de segunda divisão do Carnaval), entrando de vez para o hall das escolas oficiais do carnaval santista. No próximo ano, as três e a Metropolitana e Unidos da Zona Noroeste, ambas rebaixadas, disputarão o acesso ao grupo especial.

A Vila foi a grande sensação dentre as pleiteantes. Com 176,5 pontos, ficou a menos de quatro da campeã Amazonense, e superou na pontuação escolas tradicionais como a Padre Paulo e a Unidos da Zona Noroeste, somando o mesmo total que a Vila Nova.

O desfile, na visão do 1º secretário e diretor de harmonia da agremiação, Anderson Luiz Alves de Oliveira, o Barriga, superou as expectativas iniciais de seus organizadores. “Sabíamos que poderíamos ter um resultado bom, mas não esperávamos tamanho sucesso. Foi além do previsto. Mas foi feito por merecer. Afinal, a comunidade se mobilizou, ajudou a confeccionar as fantasias na própria casa. Muitos até nem tinham experiência com o Carnaval e se dedicaram ao máximo”, comemora.

A certeza de que o resultado final seria vitorioso veio ao longo do desfile, como descreve Barriga: “A alegria da arquibancada, que cantava a música junto com a gente e com nossos componentes, foi impressionante. Essa interação só ajudou a animar ainda mais a festa”.

Vice-campeã no grupo das pleiteantes, a Dependente do Samba, que somou 171,5 pontos, enxerga o avanço de maneira diferente. Para o presidente da agremiação mais nova dentre todas as que desfilaram na passarela Dráusio da Cruz, Abelardo Fernandes da Silva, o Piu, o desempenho na classificação ficou aquém do esperado. “Na avenida, sei que fizemos bonito. O público interagiu, veio junto, cantou e brincou, e a opinião pública mostrou  apreço. No entanto, questionamos algumas notas que fizeram com que ficássemos para trás”, comenta.

A preparação para o próximo Carnaval já começa em março. “Estamos com eventos para serem realizados no final do mês e até quinta-feira desta semana (5) já devemos nos reunir para estabelecer os enredos para 2010. Já temos idéias de temas e esperamos prepará-los desde já”, diz.

Já a Camisa Alvinegra, que fez 164,5 pontos e é natural de São Vicente, mesmo ficando em terceiro dentre as novatas, é uma das mais realizadas com a conquista. A presidente Eunice Augusto dos Santos estava radiante com a classificação, bradando que o dinheiro não é tudo no Carnaval. “Mostramos que é possível fazer um desfile belo com os padrões locais, sem a necessidade de gastar muito. Isso nos motiva ainda mais para estrear com bastante vontade no grupo de Acesso do próximo ano e buscar espaço no grupo Especial”, aposta.

Eunice conta que precisou fazer sacrifícios junto à comunidade para que a escola pudesse sair na avenida e conquistar o resultado positivo. “Para arrecadar fundos, infelizmente, tivemos que vender boa parte das fantasias, até porque tinha muita gente querendo desfilar. Nossa comunidade, no primeiro momento, chegou a ficar brava, mas depois entendeu que era o melhor para que pudéssemos nos firmar no Carnaval. Para 2010, vamos fazer de tudo para nosso pessoal também participar”, garante.

Apoteose
Neste sábado (28), a Passarela do Samba Dráusio da Cruz abrigará, a partir das 20 horas, o desfile das escolas campeãs, pela ordem: Vila Mathias, Sangue Jovem, União Imperial, X-9 e Amazonense, a campeã.

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.