Tarrafa Literária retorna em formato presencial e homenageia Angeli | Boqnews

Cultura

10 DE NOVEMBRO DE 2022

Tarrafa Literária retorna em formato presencial e homenageia Angeli

Festival ocorre na cidade de Santos (SP), entre os dias 16 e 20 de novembro, e contempla a diversidade da atual produção literária brasileira.

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

Consolidada como um dos principais festivais de literatura do país, a Tarrafa Literária volta em sua 14ª edição de forma presencial.

Ela acontecerá entre os dias 16 e 20 de novembro de 2022, em Santos (SP), no litoral paulista.

A programação ocorrerá no Sesc Santos e o Teatro Guarany com doze mesas e mais de 30 autores convidados para discutir a produção literária sob diversos pontos de vista.

Ou seja, do jornalismo à ciência, da história à ficção e também dedicando atenção à literatura infantil (Tarrafinha).

O evento é idealizado por José Luiz Tahan, livreiro e editor, proprietário da livraria de rua e editora Realejo, também na cidade do litoral paulista.

Após duas edições realizadas em formato online devido à pandemia da Covid-19, a Tarrafa volta a proporcionar ao público a oportunidade de estar diante de seus autores favoritos para trocar experiências e reflexões.

Dessa maneira, mais de 350 convidados já passaram pelo festival em 13 edições.

“O momento atual, por exemplo, sugere uma reconexão com a leitura, não só pela qualidade da produção recente, mas também devido às mudanças de hábito impostas pela pandemia da Covid-19, especialmente durante o isolamento”, destaca.

Dessa forma, toda a programação é gratuita e também haverá transmissões diárias pelo canal oficial da Tarrafa no Youtube (@tarrafaliteraria)

Assim, os ingressos poderão ser retirados com antecedência na Realejo Livros (Av. Mal. Deodoro, 2 – Gonzaga).

Ou nos locais de realização das mesas (a unidade do Sesc Santos na noite de abertura, dia 16/11; e o Teatro Guarany, entre os dias 17 e 20/11).

Dessa forma, Angeli será homenageado nesta edição. Foto: Cia de Ideia

Abertura e homenagem a Angeli

A 14ª edição da Tarrafa Literária terá como homenageado o cartunista Angeli, criador de personagens marcantes dos quadrinhos brasileiros – como Rê Bordosa, Bob Cuspe, Wood & Stock e os Skrotinhos, entre outros.

Por sua vez, o paulistano Arnaldo Angeli Filho, 66 anos, segue produzindo.

Já teve seus trabalhos publicados em jornais como Folha de S.Paulo e Diário de Notícias (Lisboa).

Ainda: as revistas Linus (Milã0), El Vibora (Barcelona), Humor (Buenos Aires).

Além disso, criou quadrinhos animados para a internet e para o canal Cartoon Network.

Sua obra será o tema da Mesa de Abertura do festival, no dia 16, quarta-feira, às 19h30, no teatro do Sesc Santos.

Mediada pelo trio Dan Stulbach, José Godoy e Luiz Gustavo Medina, apresentadores do programa Fim de Expediente, uma das maiores audiências do rádio brasileiro atualmente, a conversa terá a participação dos cartunistas Adão Iturrusgarai e Caco Galhardo.

Além disso, o longa-metragem “Bob Cuspe – Nós Não Gostamos de Gente”, de César Cabral, será exibido no Cine Arte Posto 4, na Praia do Gonzaga, durante o festival.

Palco histórico

A partir do dia 17, quinta-feira, a programação passa a ocupar o Teatro Guarany, palco que recebe o festival desde sua criação.

Abrindo os trabalhos, às 17h, Paulo Scott (escritor e professor universitário) e Triscila Oliveira (escritora e ativista) conversam sobre desigualdade e a literatura como forma de enfrentamento e questionamento da sociedade.

Trata-se da mesa “A escrita que grita. Combate na literatura, HQs e na vida”.

Por sua vez, a mediação é de Simone Batista.

Em seguida, às 19h, os best sellers Fabrício Corsaletti (poeta e tradutor) e Antonio Prata (escritor, cronista e roteirista) conversam sobre “A poesia da crônica: escrever e sentir, atingir o leitor”, com mediação do jornalista norte-americano radicado no Brasil, Matthew Shirts.

Assim, a sexta-feira, dia 18, será aberta com a Tarrafinha: às 14h, a artista visual, escritora, jornalista e professora Kátia Canton realiza o encontro aberto “Polícias e Saberes” para crianças e professores de todas as idades, com mediação de Rita Nascimento, coordenadora de formação da Secretaria de Educação de Santos.

Portanto, na sequência, às 17h, o escritor e artista plástico Alberto Martins, o crítico literário Julian Fuks e o autor e dramaturgo Marcelo Rubens Paiva conversam sobre as fronteiras da criação literária em “A Memória na Ficção, a Literatura real”.

O jornalista Vladir Lemos conduz este segmento.

Poesia Popular

Às 19h, “Poesia Popular Brasileira. Ritmos e Palavras” será o ponto de partida do bate-papo entre a jornalista, tradutora e poeta Stephanie Borges e a poeta, atriz e cantora Natália Barros, com mediação do jornalista e músico Julinho Bittencourt.

Assim, já no sábado, dia 19, às 15h, a programação se inicia com as escritoras Andréa Del Fuego e Natália Timerman – reconhecidas pela escrita atual, poética e contundente – sob o tema “As minhas personagens são minhas?”.

Desta vez, a mediação caberá à jornalista e radialista Tatiana Vasconcelos.

Paulo Rezzutti – arquiteto, youtuber, escritor e historiador – e Marília Ariza – doutora em História Social pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH – USP) – se encontram a seguir, às 17h, para debater o contexto histórico recente do país, em “A Lupa da História”.

Dessa forma, a mediação será do jornalista Gustavo Klein.

Por sua vez, o penúltimo dia do festival se encerra às 19h, com a mesa “Parem As Máquinas, o Jornalismo Investigativo”, mediada pelo diretor de jornalismo da TV Cultura Leão Serva.

Além disso, contará com os jornalistas Juliana Dal Piva (autora do recém-lançado “O Negócio do Jair”) e Bruno Paes Manso, apresentador do podcast “A república das milícias” e pesquisador do Núcleo de Estudos da Violência da USP.

Por fim, no domingo, dia 20, a programação começa às 15h com a mesa “Ideias filosóficas e a pandemia – A busca pelo conhecimento”, reunindo o ex-ministro, professor de filosofia e cientista político Renato Janine Ribeiro e o escritor e pesquisador Alexandre Gossn.

Assim, a condução será do jornalista Jorge Ricardo Oliveira.

Mais palestras

Às 17h, Itamar Vieira Junior (autor do romance Torto Arado, ganhador do Prémio LeYa/2018, do Prêmio Jabuti/2020 e do Prêmio Oceanos/2020) e Rita Carelli (atriz, diretora, ilustradora e autora de Terrapreta, seu primeiro romance) conversam sobre “A Terra arada, a literatura que olha por nós”.

Por sua vez, o escritor, pesquisador e gestor cultural Rodrigo Savazoni media o encontro.

Assim, para encerrar a 14ª Tarrafa Literária, às 19h, a mesa “Cérebro no Comando” contará com as presenças do médico e cientista Miguel Nicolelis e de seu colega de profissão, o neurocirurgião Edson Amâncio, autores de diversos títulos sobre suas respectivas áreas.

Dessa forma, a mediadora será a professora e doutora em Psicologia, Gisela Monteiro.

 

Por sua vez, médico e professor Miguel Nicolelis encerra as atividades do evento, ao lado do médico santista Edson Amâncio… Foto: Reprodução Jornal Enfoque/Manhã de Notícias

… que publicou recentemente livro Experiência Quase Morte após pesquisar durante mais de 15 anos em casos de EQM. Foto: Divulgação

Confira

14ª Tarrafa Literária
Grátis – retirada de ingressos com antecedência na Realejo Livros (Av. Mal. Deodoro, 2 – Gonzaga) ou nos locais do festival.
Abertura (16/11): Teatro do Sesc Santos (R. Conselheiro Ribas, 136 – Aparecida)
Programação (17 a 20/11): Teatro Guarany (Pr. dos Andradas, 100 – Centro)

 

Mesa de Abertura – Homenagem a Angeli
Mediação: Dan Stulbach, José Godoy e Luiz Gustavo Medina.
Convidados: Adão Iturrusgarai e Caco Galhardo
Quarta-feira, 16 de novembro, às 19h30 | Teatro do Sesc Santos

Mesa 1: A escrita que grita. Combate na literatura, HQS e na vida.
Paulo Scott e Triscila Oliveira
Mediação: Simone Batista
Quinta-feira, 17 de novembro, às 17h | Teatro Guarany

Mesa 2: A poesia da crônica, escrever e sentir, atingir o leitor.
Antonio Prata e Fabrício Corsaletti
Mediação: Matthew Shirts
Quinta-feira, 17 de novembro, às 19h | Teatro Guarany

Tarrafinha: Política e Saberes

Kátia Canton
Mediação: Rita Nascimento
Aberto para crianças de todas as idades, também para professores
Sexta-feira, 18 de novembro, às 14h | Teatro Guarany

Mesa 3: A Memória na Ficção, a Literatura real.
Alberto Martins, Julián Fuks e Marcelo Rubens Paiva
Mediação: Vladir Lemos.
Sexta-feira, 18 de novembro, às 17h | Teatro Guarany

Mesa 4: Cultura Popular Brasileira. Os Orixás e o Samba, algumas de nossas raízes.
Stephanie Borges e Natália Barros
Mediação: Julinho Bittencourt
Sexta-feira, 18 de novembro, às 19h | Teatro Guarany

Mesa 5: As minhas personagens são minhas?
Andréa Del Fuego e Natália Timerman
Mediação: Tatiana Vasconcelos
Sábado, 19 de novembro, às 15h | Teatro Guarany

Mesa 6: A Lupa da História.
Marília Ariza e Paulo Rezzutti
Mediação: Gustavo Klein.
Sábado, 19 de novembro, às 17h | Teatro Guarany

Mesa 7: Parem as Máquinas, o jornalismo investigativo.
Juliana Dal Piva e Bruno Paes Manso
Mediação: Leão Serva
Sábado, 19 de novembro, às 19h | Teatro Guarany

Mesa 8: Ideias filosóficas e a pandemia. A busca pelo conhecimento.

Renato Janine Ribeiro e Alexandre Gossn
Mediação: Jorge Ricardo Oliveira
Domingo, 20 de novembro, às 15h | Teatro Guarany

Mesa 9: A Terra Arada, a literatura que olha por nós.
Itamar Vieira Júnior e Rita Carelli
Mediação: Rodrigo Savazoni
Domingo, 20 de novembro, às 17h | Teatro Guarany

Mesa 10: Cérebro no comando.
Miguel Nicolelis e Edson Amâncio
Mediação: Gisela Monteiro
Domingo, 20 de novembro, às 19h | Teatro Guarany

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.