Oito em cada 10 consumidores pretendem gastar mais na Black Friday deste ano | Boqnews
Foto: Rovena Rosa/EBC

Estudo

18 DE NOVEMBRO DE 2022

Oito em cada 10 consumidores pretendem gastar mais na Black Friday deste ano

O consumidor também admite se planejar para as promoções (93%) e declara que vai pesquisar produtos e preços (98%) na Black Friday

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

O consumidor está animado para as compras na Black Friday 2022.

Pelo menos, 82% dos entrevistados pretendem gastar mais do que a edição de 2021.

O consumidor também admite se planejar para as promoções (93%) e declara que vai pesquisar produtos e preços (98%).

74% dos consumidores pretendem aproveitar alguma oferta, antes da data oficial da Black Friday.

Essa é uma das descobertas do estudo “Black Friday no varejo brasileiro” – 5ª edição, desenvolvido pela SBVC (Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo) em parceria com a PiniOn, que faz uma radiografia dos principais hábitos de compra, intenção de compra e opiniões em relação a Black Friday.

Confira o estudo aqui

Oportunidades de compras

Devido aos altos preços que o país vem enfrentando por conta da pandemia, a Black Friday é vista como oportunidade de comprar, deixando o consumidor mais otimista e animado.

Por sua vez, 83% dos entrevistados pretendem se arriscar nas promoções esse ano e pretendem gastar em média R$1.147,04.

O consumidor irá destinar aproximadamente 64% das compras da Black Friday para compras de Natal e final de ano, em média R$729,95.

Assim, a maioria das compras estão destinadas a uso próprio e a preferência é por: vestuário (63%), eletrônicos (59%) e eletrodomésticos (49%).

O estudo mostra que 74% concordam que a Black Friday é uma data para encontrar produtos de coleções anteriores ou que estão fora de linha.

No entanto, 62% acreditam que irão encontrar produtos de lançamento.

A data está consolidada no país, e aos poucos os consumidores passam a ver vantagens de comprar (95%) na Black Friday.

Outros acreditam (88%) nas promoções da data.

Dessa maneira, para todos os atributos pesquisados foram considerados uma escala de 1 a 4, sendo 1 concordo totalmente e 4 discordo totalmente, e analisados conforme a soma de “Top2Box” (1+2).

Internet

Dessa forma, o canal online torna-se a principal fonte de pesquisa de preços.

Assim,  98% dos entrevistados irão pesquisar antes de realizar a compra na data, principalmente em sites das próprias lojas (60%), sites de busca (59%), e redes sociais (54%).

Assim como a busca por informações é online, o e-Commerce (81%) se sobressai quando comparado com lojas físicas (19%) no processo da compra.

Além disso, o estudo ainda afirma que a proximidade da Black Friday com a Copa do Mundo não irá mudar o que o consumidor pretende gastar na Black Friday (60%).

Apenas 26% dos entrevistados afirmam que irão gastar mais na Black Friday este ano por conta da Copa do Mundo.

Pesquisa

Assim, o estudo entrevistou 700 consumidores em todo o país, e teve como objetivo quantificar aspectos relacionados aos hábitos de compra, intenção de compra e opiniões em relação a Black Friday, visando entender o impacto dessa data para o varejo brasileiro.

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.