Igreja Católica

Papa permite a padres absolver mulheres que abortaram

A declaração do Papa Francisco foi feita na carta que detalhava as medidas para o próximo ano do Jubileu

01 de setembro de 2015 - 11:11

Folhapress

Compartilhe

O papa Francisco anunciou que vai permitir aos padres católicos que perdoem mulheres arrependidas que tenham feito abortos, assim como os médicos que fazem o procedimento, nesta terça (1º). A declaração foi feita em carta que detalhava as medidas que concederá no próximo ano do Jubileu.

“Decidi, não havendo nenhuma disposição em contrário, conceder a todos os padres no Ano do Jubileu o arbítrio para absolver o pecado do aborto àqueles que o possuem e a quem, com o coração constrito, buscam o perdão por isso”, afirmou.

O pontífice argentino disse ainda estar “bastante a par da pressão” que as mulheres sofrem para abortar, afirmando que conhecer “muitas mulheres que guardam em seu coração a ferida dessa decisão dolorosa”.

Francisco havia decidido celebrar um ano extraordinário do Jubileu entre 8 de dezembro de 2015 e vai até 20 de novembro do ano seguinte, tendo como tema a misericórdia. Na tradição católica, os jubileus são anos dedicados à remissão dos pecados e ao perdão universal.

O papa, que tem repetidamente instado a igreja a mostrar mais compaixão, disse que os padres deveriam usar “palavras de boas-vindas genuínas” às mulheres e médicos, mas ao mesmo tempo ressaltar aos mesmos que estejam conscientes “da gravidade do pecado cometido”.

LEIA TAMBÉM: