O fim da era do papel. Um marco na história do Governo paulista | Boqnews

Prodesp

25 DE AGOSTO DE 2019

O fim da era do papel. Um marco na história do Governo paulista

Com o SP Sem Papel, o Estado projeta economizar cerca de 75% com impressões e com a compra de folhas sulfite.

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

 

Iniciamos esta gestão com a missão de inovar o modelo de administração pública.

Com trabalho, dedicação e responsabilidade, o grande desafio é a desburocratização interna, gerenciamento de recursos e a redução de gastos para tornar a máquina cada vez mais enxuta.

Numa era em que a tecnologia está 100% presente, o poder público, em qualquer esfera de governo, tem o dever de se modernizar e seguir em movimento para aprimorar os serviços prestados aos cidadãos.

Tornar o Estado de São Paulo totalmente digital exige coragem para mudar velhas práticas dentro da administração.

Algumas delas, inclusive, além de enraizadas e onerosas, há muito tempo já se mostravam ultrapassadas.

Para colocar fim ao desperdício público e aos custos desnecessários, a Prodesp, empresa de tecnologia da informação do Estado de São Paulo, recebeu a missão da Secretaria de Governo e desenvolveu o programa SP Sem Papel, instituído pelo Decreto 64.355.

O objetivo principal é eliminar gradualmente o uso de papel em todos os órgãos do Governo paulista e tornar a administração mais ágil e eficiente.

Os números impressionam.

Segundo o Arquivo público, por ano, quase três toneladas de documentos impressos são descartados pelas repartições.

 

Sem Papel

Com o SP Sem Papel, o Estado projeta economizar cerca de 75% com impressões e com a compra de folhas sulfite.

Na Prodesp, por exemplo, em cinco anos, deixaremos de gastar mais de R$ 3 milhões, fora o gasto indireto com transporte para levar os processos para outros órgãos, o custo com Correios e com armazenagem física dos documentos.

Com a instituição do sistema digital, além de melhora na gestão, ganharemos em sustentabilidade.

Seguro e confiável, o novo programa permite a adoção de processos digitais tanto nos trâmites internos do Estado quanto na relação com municípios e população.

Levar o SP Sem Papel ainda este ano para todas as Secretarias do Estado de São Paulo é o compromisso.

Reforço o ganho em eficiência e transparência.

O processo de transição das pilhas de papéis da administração direta para o modelo digital será feito em etapas.

As primeiras secretarias contempladas serão as de Governo, Fazenda e Planejamento, Educação, Saúde, Desenvolvimento Regional, Casa Civil e a própria Prodesp.

Até o final de 2019 todas as Secretarias serão contempladas e no encerrar de 2020 já estará na administração indireta.

Há 50 anos a Prodesp tem sido responsável por grande parte das inovações tecnológicas.

O maior exemplo de eficiência e satisfação é o Poupatempo, gerido pela companhia desde a sua criação, em 1997, com quase 100% de aprovação nas pesquisas com usuários.

O SP Sem Papel sem dúvida representa um marco na história da administração do Governo Paulista.

A premissa é a boa gestão, sinônimo de agilidade, eficiência, bom uso do recurso público e transparência.

 

 

(*) Carlos André De Maria de Arruda  é presidente da Prodesp

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.