Terra da Maça | Boqnews

Turismo

06 DE JANEIRO DE 2009

Terra da Maça

Fraiburgo é uma pequena cidade no interior de Santa Catarina, limítrofe a oito cidades, como Caçador e Videira, e tem aproximadamente 40 mil habitantes. Até aí, nada demais, não fosse o fato de que, desde os anos 80, o município presenciou um aumento considerável em sua procura turística, muito devido ao “título” que conquistou ao […]

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

Fraiburgo é uma pequena cidade no interior de Santa Catarina, limítrofe a oito cidades, como Caçador e Videira, e tem aproximadamente 40 mil habitantes. Até aí, nada demais, não fosse o fato de que, desde os anos 80, o município presenciou um aumento considerável em sua procura turística, muito devido ao “título” que conquistou ao longo dos anos, por seu potencial agrícola: o de “Terra da Maçã”. Trata-se da maior produtora da fruta no Brasil, responsável por aproximadamente 40% da produção nacional e 60% quando se fala da produção exclusivamente catarinense.



O próprio nome da cidade já denota sua descendência. Afinal, o local surgiu a partir do espírito empreendedor de René e Arnoldo Frey, provenientes da região da Alsácia, então parte da Alemanha (hoje, da França). Tanto que o nome é uma junção de duas palavras alemãs: frei (livre) e burg (população fortificada, protegida).

No entanto, embora os irmãos germânicos tenham chegado por volta de 1919 e se estabelecido no local, foi apenas em dezembro de 1961 que o lugar se desmembrou do município de Curitibanos. Ao longo desse período, além do povo alemão, os italianos também foram responsáveis pelo povoamento da cidade.

A temperatura é predominantemente fria em Fraiburgo, com médias anuais de 15ºC, embora os termômetros cheguem a apontar cerca de 36ºC em alguns momentos durante o verão. Muito disso se deve ao fato de, além de fazer parte da região Sul do Brasil, situar-se em uma altitude pouco mais de 1.000 metros acima do nível do mar. O que, aliás, favorece a produção em massa de maçãs, frutas que reconhecidamente se desenvolvem melhor em climas frios.

E é justamente essa produção que elevou a procura turística na cidade. Afinal, o visitante pode passear pelos inúmeros pomares do município (cerca de 8,2 hectares – 82 mil metros quadrados), fazer a colheita da maçã com as próprias mãos, diretamente das árvores, mesmo em período de neve. Em março, ocorre a Expofrai, tradicionalmente conhecida como Festa da Maçã, e principal celebração típica do município.

Outra época interessante é a que vai de setembro a outubro, quando há o florescimento das macieiras. Vale lembrar que, segundo o site BrazilChannel, oportunidades como essas são responsáveis por levar cerca de 100 mil turistas anualmente a Fraiburgo.

Demais atividades

A arquitetura local é outra atração. Afinal, embora tenha crescido de maneira até surpreendente nos últimos anos (há duas décadas, a cidade possuía poucos prédios), muitas características das culturas que marcaram a história fraiburguense ainda estão presentes em centros culturais, museus, casas e hotéis, como o Hotel Renar, marco da expansão turística no município, construído com base na arquitetura européia e fundado em 1981. É considerado hoje um dos principais de Santa Catarina.

Além dos passeios culturais, há boas possibilidades de prática esportiva, com áreas para rapel e canoagem, bem como para diversão em grupo, como acampamentos e espaço para paintball.

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.