Saúde

Escola da Zona Noroeste de Santos terá bloqueio ampliado contra o sarampo

Hoje, Santos tem 11 casos confirmados entre residentes do Município e há 23 em investigação

30 de agosto de 2019 - 09:16

Da Redação

Compartilhe

A Prefeitura realiza bloqueio ampliado contra o sarampo nesta sexta-feira (30), às 14h, na escola Professora Sandra Cristina (Castelo), voltado para 96 alunos e 50 funcionários da unidade.

O berçário da unidade é frequentado por um bebê de cinco meses, morador do Marapé, que é um dos cinco casos confirmados nesta quinta pelo Instituto Adolfo Lutz, laboratório de referência do governo estadual.

Os outros são três mulheres uma de 20 anos (moradora da Vila Mathias); outra de 22 anos (Campo Grande); e 23 anos (Gonzaga) e um adolescente de 14 anos (Aparecida).

Agora, Santos tem 11 casos confirmados entre residentes do Município e há 23 em investigação.

Todos passam bem e nenhum deles está internado.

Em todos já foram feitos os bloqueios restritos a pessoas próximas.

Florestan

Também será programado bloqueio ampliado na escola Florestan Fernandes (Embaré), onde estuda o adolescente de 14 anos.

O bloqueio com os colegas da sala de aula já foi feito no dia 12 de agosto.

Outros bloqueios vacinais estão sendo definidos pela Secretaria de Saúde para realização a partir desta sexta (30).

O Município também está solicitando ao Grupo de Vigilância Epidemiológica (GVE), do governo estadual, o repasse de mais doses da vacina tríplice viral (SCR, contra sarampo, caxumba e rubéola) para utilização nos bloqueios e reabastecimento das policlínicas.

Todas as 29 policlínicas com salas de vacina possuem doses da SCR, destinadas para a campanha preventiva voltada a bebês de seis meses a menores de um ano (dose D ou zero) e rotina do Calendário Nacional de Imunização, que prevê uma primeira dose aos 12 meses de vida e, a segunda dose, aos 15 meses.

Já as demais pessoas, devem observar nas carteiras de vacinação se têm o número de doses previsto.

Quem tem até 29 anos de idade deve ter tomado durante a vida duas doses da vacina; de 30 a 59 anos, pelo menos uma dose; acima de 60 anos, não precisa ter tomado a vacina, pois já teve contato com o vírus.

Funcionamento

As policlínicas realizam a vacinação de segunda a sexta, das 9h às 16h. Quatro unidades também abrem aos sábados, no mesmo horário, dentro do programa Mais Atenção Básica.

São elas as policlínicas Aparecida (Av. Pedro Lessa, 1.728), Bom Retiro (Rua João Fraccaroli s/n°), Vila Mathias (Rua Xavier Pinheiro, 284) e Nova Cintra (Rua José Ozéas Barbosa s/n°).

É indicado levar documento de identidade com foto ou certidão de nascimento (no caso de crianças), além do Cartão SUS e carteira de vacinação.

LEIA TAMBÉM: