vida

Procuram-se doadores

A prorrogação do período de vacinação contra a rubéola resultou na queda do número de doadores de sangue. Isso porque…

19 de setembro de 2008 - 19:16

Da Redação

Compartilhe


A prorrogação do período de vacinação contra a rubéola resultou na queda do número de doadores de sangue. Isso porque é preciso esperar 28 dias após ser vacinado para realizar a doação.


Homens e mulheres de até 39 anos, faixa etária que precisou ser vacinada, também costuma ser a maioria quando o assunto é doação. Por isso os bancos de sangue da região estão enfrentando uma fase crítica.


“No início da campanha de vacinação, o Ministério da Saúde lançou uma campanha paralela incentivando os maiores de 40 anos a doarem sangue. Para os mais jovens, a campanha orientava a doação antes da vacinação”, diz a hematologista Rosane Rezende de Souza Giuliani, diretora do Hemonúcleo de Santos.


De acordo com ela houve uma queda de 50% no número de doações, deixando os estoques do banco de sangue num estado crítico. “Estamos pedindo aos médicos para que as cirurgias que não são emergenciais sejam remarcadas”, conta.


A hematologista comenta que o problema é nacional, por isso o Hemonúcleo de Santos já procura alternativas para superar a fase ruim. “Estamos estudando novas campanhas para compensar essa queda”, diz.


Para doar sangue é preciso ter entre 18 e 60 anos, pesar, no mínimo, 50 quilos e estar em boas condições de saúde.


O intervalo entre uma doação e outra deve ser de 2 meses para o homem e 3 meses para a mulher. Não se pode doar sangue em jejum e o prazo mínimo de repouso antes da doação deve ser de 6 horas.


“Todos deveriam doar sangue. Poderíamos considerar uma obrigação, pois nada pode substituir o sangue humano”, finaliza a hematologista.

LEIA TAMBÉM: