Cabelo

Saiba como usar a chapinha sem detonar os fios

O hairstylist Wagner Nascimento lista alguns erros comuns cometidos por quem usa o aparelho

10 de setembro de 2015 - 09:24

Da Redação

Compartilhe

chapinhaTenaza, prancha, chapinha, chapa seja qual for o nome pelo qual você conhece esse aparelhinho, ele é uma excelente ferramenta, tanto para os cabeleireiros quanto para as clientes.

Modernos, práticos e com designers cada vez mais sofisticados, a função que antes era apenas alisar o cabelo a base do calor hoje promete, além dos fios escorridos e sem frizz, deixar as madeixas mais macias e brilhantes. Mas, para que as promessas realmente sejam cumpridas e não tragam arrependimentos, é preciso tomar alguns cuidados e garantir que o cabelo não fique detonado depois de certo tempo de uso do aparelho.

Caso faça uso desses aparelhos, o mínimo que se deve ter é ter ciência de que eles podem prejudicar os cabelos se usados de forma errada. Por essa razão, o hairstylist do salão Monde K, Wagner Nascimento, listou os errinhos mais comuns cometidos por quem usa esse aparelho.

Para o hairstylist, o erro número um cometido pela maioria das pessoas é usar a ferramenta com o cabelo úmido. “Esse um erro gravíssimo”, diz. Ele explica que ao usar a prancha em um cabelo úmido é o mesmo que fritar os fios. “Ao passar o aparelho térmico num cabelo úmido, a água que está dentro do fio é aquecida. Muitas vezes pode até se ouvir o barulho da água sendo esquentada. Por isso, é importantíssimo secar completamente antes de começar a fazer a chapinha”, afirma Wagner.

O segundo erro mais comum é usar o aparelho sem um protetor térmico. Como todos sabem, trata-se de um aparelho térmico e como tal precisa do uso de um protetor. Muitas pessoas esquecem-se da importância que é proteger o fio do calor direto entre a ferramenta e cabelo. Wagner explica que existem dois tipos de calor, o indireto que é o vento do secador aquecido e o direto, que é o da prancha e modeladores. Por isso, para quem não abre mão desses aparelhos, é necessário investir na compra desses protetores térmicos.

Usar o aparelho com frequência ou diariamente sem ter o cuidado de tratar desse cabelo que recebe o calor direto também está entre os erros mais cometidos. Com o uso do aparelho, os fios ficam com uma textura lisa e muitas vezes com brilho e com isso as pessoas acabam esquecendo-se de repor os nutrientes essenciais para esses fios. Isso causa um enfraquecimento do cabelo e torna-o quebradiço.

Para encerrar a lista de erros mais comum entre as pessoas que adoram aparelhos térmicos, Wagner se lembra de um, que muitas vezes, passa despercebido pelas pessoas: o uso do cabelo sem purificar o cabelo, isto é, usar xampus anti-resíduos. “Quantas vezes vimos cabelos extremamente lisos, mas com um aspecto oleoso? Isso é normal, pois muitas vezes as pessoas fazem uso da prancha sem purificar os fios e isso causa excesso de impureza no cabelo, dando uma aparência de cabelo pesado e oleoso”, completa o profissional.