Mês da Prematuridade: Santos tem programação do Novembro Roxo | Boqnews
Maternidade Silvério Fontes promove um encontro para as mães e bebês nascidos na unidade. Foto: Arquivo/Raimundo Rosa/PMS

Agende-se

14 DE NOVEMBRO DE 2022

Mês da Prematuridade: Santos tem programação do Novembro Roxo

Campanha da conscientização sobre a prematuridade acontece na próxima quarta (16)

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

O Novembro Roxo, campanha de conscientização sobre a prematuridade, terá uma ampla programação em Santos. O objetivo é dar aprimoramento na assistência às crianças que nasceram antes da gestação completar 37 semanas, por familiares e aos profissionais de saúde.

Na próxima quarta-feira (16), o Complexo Hospitalar dos Estivadores inicia o dia com ações voltadas à equipe multiprofissional da unidade. Logo após, conclui com ação junto a familiares de prematuros internados.

Sendo assim, a partir das 9h, a equipe do hospital assistirá ao painel ‘Prematuridade: um sério problema de saúde pública – Desafios da Perinatologia’.

Além disso, terá a mesa-redonda ‘Atuação da equipe multidisciplinar’ (no atendimento aos prematuros).

Dessa forma, no período da tarde, os profissionais da linha maternoinfantil da unidade participam de oficinas de simulação realística de assistência aos prematuros. Por fim, haverá roda de conversa com os familiares de prematuros internados e a equipe multidisciplinar.

Também na quarta-feira (16), a Maternidade Silvério Fontes promove um encontro para as mães e bebês nascidos na unidade, a partir das 15h.

Haverá oficina de shantala, massagem relaxante que visa regularizar o sono, reduzir cólicas, acalmar e fortalecer o desenvolvimento psicomotor da criança.

Estão previstos ainda depoimentos de mães de prematuros, apresentação dos cães da Guarda Civil Municipal e piquenique.

Mais palestras 

No próximo dia 25, a partir das 14h, a Seção de Vigilância à Mortalidade Materno Infantil promove, às equipes de enfermagem das policlínicas, uma capacitação na Escola da Saúde, com a abordagem dos temas ‘Vírus Sincicial Respiratório e o impacto da infecção’ e ‘Assistência ao Prematuro – Importância do seguimento adequado’. As inscrições devem ser realizadas pelo e-mail [email protected]

Contudo, no dia 30 de novembro, a partir das 11h, o Centro Especializado em Reabilitação (CER) promove um ciclo de palestras voltado a profissionais de saúde e ao público em geral. Inclusive para familiares dos prematuros assistidos na unidade pelo Programa de Estimulação Precoce ao Recém-Nascido de Risco.

Desse modo, a programação inicia com o tema ‘O que é prematuridade: riscos para o desenvolvimento’; prossegue com os temas ‘Importância da intervenção precoce no desenvolvimento motor. O que fazer para estimular?’, ‘Intervenção precoce e amamentação’, ‘A importância do aleitamento materno e dos cuidados nutricionais com a mãe’ e ‘Saúde mental materna e o desenvolvimento na primeira infância’.

“É muito importante a troca de informações com os familiares e o aprimoramento constante das nossas equipes, pois a prematuridade é um dos principais fatores de risco para a mortalidade infantil. Em 2022, Santos registra um índice de mortalidade infantil de 7,3 por mil nascidos vivos, atendendo à meta da Organização Mundial da Saúde (abaixo de 10 por mil nascidos vivos)”, pontua o secretário de Saúde, Adriano Catapreta.

“Nosso objetivo é reduzir cada vez mais esse número, com o oferecimento de uma assistência cada vez mais qualificada e acolhedora, que esteja de mãos dadas com essas famílias”, complementa.

Prematuridade

São prematuros os bebês que nascem antes da 37ª semana de gestação. Além disso, são crianças que possuem órgãos imaturos, baixo peso, cérebro ainda em desenvolvimento e, portanto, maior risco de complicações e necessidade de assistência multiprofissional adequada às suas necessidades nas Unidades de Terapia Intensiva Neonatais (UTIs Neonatais).

Portanto, são fatores de risco para a prematuridade: infecções; insuficiência istmocervical (abertura do colo do útero); colo do útero curto; partos prematuros anteriores; rompimento prematuro da bolsa; tabagismo; miomas e entre diversos outros.

Dessa forma, por meio do Programa Mãe Santista, o município de Santos oferece o pré-natal nas policlínicas e, para as gestações de risco, no Instituto da Mulher e Gestante. Quem comparece a seis ou mais consultas de pré-natal, recebe uma bolsa-maternidade.

Todos os bebês recebem acompanhamento até o 2º ano de vida, em especial os prematuros, que também são acolhidos no Programa de Estimulação Precoce ao Recém-Nascido de Risco, por meio do qual recebem assistência por uma equipe multiprofissional especializada.

Próximos eventos

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.