Insultos

DNA familiar

29 de abril de 2020 - 12:35

Da Redação

Compartilhe

O ódio contra comunistas e pobres divulgado por um jovem de classe alta, conforme vídeo gravado nas redes sociais no último domingo, enquanto participava de uma carreata favorável ao presidente Jair Bolsonaro pela orla de Santos,  tem o DNA familiar.

O jovem, de 22 anos, foi reconhecido e compareceu à delegacia para prestar depoimento em razão do ato (no vídeo, ele mostra um canivete e um arma, que depois descobriu-se ser de air soft, sem letalidade).

Sua mãe, uma advogada, havia postado no dia 31 de março – data do Golpe de 64 – uma postagem em sua rede social com os dizeres Aguardando a Ordem para Eliminar Comunistas, com as fotos do presidente Jair Bolsonaro e do vice, Hamilton Mourão.

A mesma já não consta mais na página da advogada, mãe do jovem que proferiu palavras de cunho preconceituoso e ofensivo.

 

LEIA TAMBÉM: