Segurança

Bloqueios no bairro da Vila Belmiro atrapalham residentes locais

Credencial Atualmente, 600 moradores do Bairro da Vila Belmiro possuem o documento para poderem acessar as ruas em dias de jogo

23 de novembro de 2019 - 10:10

Felipe Rey

Compartilhe

O final do Campeonato Brasileiro se aproxima e, consequentemente, as intervenções de ruas no entorno do estádio Urbano Caldeira também serão encerradas, pelo menos neste ano.

Contudo, desde implementação de medidas de segurança no bairro, como credenciamento para que residentes do entorno possam adentrar em suas casas, reclamações de moradores estão sendo feitas constantemente. E já chegaram à Câmara.

As medidas adotadas em setembro, devido a pedidos da Sociedade de Melhoramentos da Vila Belmiro à Ouvidoria, Transparência e Controle – OTC, devido a incidentes em 2017, causaram problemas a um morador há cerca de duas semanas atrás.

No entanto, segundo João Carlos Rodrigues, ao voltar do supermercado com a esposa, ambos não portavam o cartão que permite a entrada nas redondezas, sendo impedidos de estacionarem o carro em frente de sua residência.

“Eram agentes da CET e da Polícia e ambos não deixaram a gente estacionar. Falamos que só íamos descarregar o carro rapidamente. Neste momento, o policial veio e falou que estávamos obstruindo a passagem”, afirmou.

No momento em que estava conversando com o policial, um outro carro se aproximou – este possuía a credencial -, e ao se estacionar poucos metros adiante para dar a passagem ao automóvel que estava atrás, o morador foi multado pela polícia por estacionar em frente a uma garagem.

“Ele pegou birra porque só estávamos descarregando as compras do carro. Assim que demos a passagem para o outro veículo, o policial disse que agora poderia me multar. Pois havia parado na frente de uma garagem”.

Arte: Rom Santa Rosa

 

Explicações

Devido aos possíveis problemas que podiam aparecer, a Prefeitura de Santos, por meio de nota, informou que a credencial foi para facilitar o acesso aos imóveis do bairro em em dias de jogos do Santos Futebol Clube, por conta dos bloqueios de vias realizados pela Polícia Militar por medida de segurança.

Hoje, mais de 600 munícipes já estão cadastrados.

O Executivo, porém, ressalta que as ruas são liberadas em caso de emergências ou urgências com moradores.

Na sessão da Câmara, o vereador Benedito Furtado (PSB) emitiu um requerimento à Administração questionando sobre como fazer para a retirar o documento pedido para adentrar nas ruas e também se há necessidade de efetuar algum tipo de pagamento para a emissão da credencial.

No entanto, até o momento do fechamento Reportagem, nenhum parecer foi dado pela Prefeitura.

Vale lembrar que, há um ano e meio, Furtado enviou um primeiro requerimento questionando as mesmas informações apresentadas.

Nenhuma resposta, porém, foi dada.

Outros vereadores, como Audrey Kleys (PP), Lincoln Reis (PL) e Augusto Duarte (PSDB), também pediram explicações sobre estes atos no bairro, que restringem o acesso das pessoas, especialmente quem não tem a famosa credencial.

 

Melhoramento

Desde a implantação do sistema de segurança em dias de jogos, o ambiente, atualmente, se encontra melhor, afirma o presidente do Sindicato de Melhoramento da Vila Belmiro, Mario Bernardino.

De acordo com ele, os comentários dos moradores são “de total aprovação com a ação desenvolvida pelos órgãos públicos”.

“Além disto o projeto de Cadastramento de Veículos foi homenageado no 2º Conseg – Conselho de Segurança. Pode se tornar um modelo para os bairros que tenham eventos impactantes cujos moradores sofrem por isto”, afirma.

No entanto, ele explica que, apesar de algumas reclamações, a credencial não é obrigatória, mas um facilitador ao munícipe.

Não há custos para fazer o documento, segundo ele. Na prática, porém, o acesso de veículos só ocorre com a credencial.

Afinal, existem reclamações de munícipes que não podem receber visitas durante os dias de jogos do Santos.

Como neste sábado (23), quando joga contra o Cruzeiro, pois nem todos os visitantes têm a credencial de acesso.

Ela pode ser retirada na Ouvidoria da Prefeitura de Santos, no Paço Municipal, térreo.

E à Rua Joaquim Távora 342, esquina com a rua Princesa Isabel, na Loja Presentes e Conveniências.

LEIA TAMBÉM: