Bolsa Oficial de Café completa 100 anos de história | Boqnews

História

27 DE MAIO DE 2017

Bolsa Oficial de Café completa 100 anos de história

Há um século, a Bolsa Oficial do Café (o atual imóvel – foto – é de 1922) entrava em funcionamento, tornando-se símbolo histórico e econômico do Brasil, além de mudar os rumos da Cidade

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

Café é aroma, sabor, afeto e história. O grão foi o principal produto de exportação brasileira do século XIX, importante por alavancar a economia do Brasil e, principalmente, do Estado de São Paulo. Santos fez e faz parte desta história, tanto pelo Porto quanto pela Bolsa Oficial de Café, que completou um século de existência em abril (a bolsa em si e não a quase centenária edificação, esta inaugurada em 1922).

Talvez quem visite o Museu do Café —nem se for para saborear os diferentes tipos da bebida — não imagina que há um século aqueles ambientes eram dedicados para o processo presencial de negociação de compra e venda do produto, que hoje é avaliado por meio de plataformas online.

[galeria]

Cada detalhe daquele suntuoso edifício conta uma história, desde a intocável mobília do pregão no térreo até as obras de arte do pintor Benedicto Calixto. Vale ressaltar que nem sempre a Bolsa funcionou no atual imóvel da rua XV de Novembro, no Centro Histórico. De 1917 até 1922, as reuniões aconteciam em outro edifício sem muito luxo no cruzamento das ruas XV com Comércio.

De acordo com a diretora executiva do Museu do Café e historiadora, Marília Bonas, pelo menos durante 50 anos o café foi o agente predominante do alavancamento da economia do Brasil e Santos. “A Cidade era um entreposto comercial, já era um porto importante, mas não com grande estrutura. Embarcações de pequeno porte desembarcavam aqui para essas negociações que já aconteciam em outras cidades de São Paulo, mas a vinda do café demandou que se modernizasse o porto (…) e na virada do século 19 para as primeiras décadas do século 20 aconteceu uma transformação urbana enorme”, enfatiza.

Café na atualidade

Segundo o balanço das exportações do grão do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé), no acumulado deste ano, o Porto de Santos foi responsável por 87,5% da safra para outros países, sendo 8.876.741 sacas embarcadas. O porto do Rio de Janeiro fica em segundo lugar, com 9,1% de participação.
O Brasil é o principal produtor de café verde do mundo e o segundo maior consumidor da bebida, atrás apenas dos EUA, de acordo com dados da Organização Internacional do Café (OIC, em inglês).

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.