PMS / Marcelo Martins / Secor

Santos

23 DE JUNHO DE 2014

Cerca de 4 mil m³ de resíduos são removidos da Zona Noroeste e morros

O trabalho permanente e de caráter preventivo visa prevenir deslizamentos de terra e alagamentos nas vias públicas

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

De janeiro até o início deste mês, cerca de 4 mil m³ de resíduos de desassoreamento de canais, caixas de retenção de sólidos, limpeza de galeria de águas pluviais, poços de visita e bocas de lobo foram removidos pela prefeitura nos morros e na Zona Noroeste.

O volume representa cerca de 300 viagens de caminhão, cada um com cerca de sete mil litros de resíduos.

O trabalho permanente e de caráter preventivo, gerenciado pela Secretaria de Serviços Públicos (Seserp) e executado pela Prodesan, visa prevenir deslizamentos de terra e alagamentos nas vias públicas.

Na segunda-feira (16), caixas de poços de visita e bocas de lobo da pista sentido São Vicente-Santos da Avenida Nossa Senhora de Fátima foram limpas com auxílio de hidrojato (mangueira de alta pressão). Recentemente, a melhoria foi concluída nas ruas Maestro Coelho de Souza e Mário de Andrade, na Zona Noroeste.

Nos morros, as vias Santo Edésio e Santo Antônio do Valongo (São Bento), Maria dos Reis e das Orquídeas (Nova Cintra) também foram beneficiadas. Os resíduos retirados são compostos de areia, lixo, sedimento dos morros que se desprendem do solo com as chuvas, entre outros. São levados para a área de transbordo na Alemoa e encaminhados ao aterro sanitário do Sítio das Neves. O serviço tem apoio da CET.

Rotina
O serviço rotineiro consiste no desassoreamento mecanizado ou manual de canais, sejam eles construídos ou naturais, e redes de micro e macrodrenagem. Inclui remoção de vegetação e lixo, além de limpeza de galerias e de bocas de lobo, melhorando a velocidade de escoamento.

Segundo a Seserp, a periodicidade da limpeza reduz gastos com obras de manutenção, muitas vezes necessárias em razão de resíduos de concreto descartados irregularmente em sarjetas, a maioria da construção civil, ocasionando assoreamento. Para coibir a prática, a prefeitura faz a fiscalização por meio das pastas de Infraestrutura e Edificações e Meio Ambiente.

Solicitações
Os trabalhos são executados mediante solicitações à Seserp encaminhadas pelas regionais, secretarias e Câmara, e também por munícipes, via Ouvidoria Pública (0800 112056) e Prodesan (0800 7708770). Desde o início do ano foram 498 pedidos da população atendidos em toda a cidade, entre as quais 144 na Zona Noroeste e 19 nos morros.

Últimas vias contempladas
Zona Noroeste

– Ruas Santa Rita de Cássia, Ten. Durval do Amaral e Leonel Ferreira de Souza (Rádio Clube); Avenidas Álvaro Guimarães (Rádio Clube) e Nossa Senhora de Fátima; entorno do Cemitério da Areia Branca incluindo parte interna; e praças Maria Coelho Lopes (Santa Maria) e Espanha (Areia Branca)

Morros

Santa Maria
Todas as ruas concluídas

São Bento
– Ruas Santa Mercedes, Santa Teresa, Santa Luzia, Santa Mônica, Santa Madalena e Santa Margarida

Fontana
– Ruas Nossa Senhora de Lourdes, Rubião Junior e São Lucas

Próximas vias beneficiadas

– Av. Nossa Senhora de Fátima, entre as ruas Remo Petrarchi e Tomoichi Kobuchi (Areia Branca); ruas Remo Petrarchi, Olga Deon Coury Athiê e Tomoichi Kobuchi (Areia Branca)

Outros locais:

– Av. São Francisco (a partir da Rua Dr. Cochrane – lateral do cemitério do Paquetá); Rua Amador Bueno (a partir da Dr. Cochrane – lateral do cemitério do Paquetá); e Rua Dr. Cochrane, entre Av. São Francisco e Rua Amador Bueno (Centro).

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.